23 de jul de 2009

Anunciar a Cristo crucificado

Dom Azcona (Homilia da Missa de 5ªfeira do Congresso Nacional da RCC)

Queridos irmãos e irmãs Jesus é o Senhor, o dia 31 de maio no programa do Fantástico houve uma reportagem sobre a exploração sexual de menores em minha prelazia, onde ofereciam certa quantia em dinheiro para meninas dormirem com repórteres. É um caso de se chorar! Uma jovem chegou a dizer aos repórteres que aquela cidade era um inferno e ela ainda dizia, “Quem vai nos tirar daqui?”.
No Marajó ainda existem muitos analfabetos, leprosos, o narcotráfico e este grito desta jovem tem haver com o Evangelho de hoje, tem haver com o senhorio de Jesus e também com cada um de nós. Muitos ainda agem como Caim quando questionado sobre seu irmão e respondem ao apelo: “Acaso eu sou guarda do meu irmão?”. Somente Jesus pode nos libertar!
Jesus desceu a mansão dos mortos, onde gritam: “Quem nos libertará?”, Ele experimentou o abandono de Deus, pois o morto não pode fazer nada por ele mesmo. O que Jesus não tocou não foi salvo, Ele devia descer a mansão dos mortos, Ele devia se solidarizar com seus irmãos e é este Jesus pelo qual clamam milhares de pessoas no Brasil que ainda não O conhecem, que só conhecem a solidão, o desespero, a morte e Jesus vem nos dizer: “Em vosso caminho anunciai, o Reino do céus está próximo”. Anunciai para o Brasil todo o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, anunciai o Evangelho como diz o apóstolo Paulo. Queridos presbíteros não nos envergonhemos do Evangelho nesta sociedade perversa, pois muitas vezes houve está vergonha de proclamar o Cristo, o Cristo crucificado e pregar o Evangelho é pregar este Cristo. O mundo pede milagres, dentro da Renovação Carismática muitos pedem curas, muitos pedem soluções aos problemas familiares e nós pregamos a Cristo e Cristo crucificado que é força de Deus e sabedoria de Deus.
Se nossas literaturas da Renovação Carismática Católica aparecessem com freqüência títulos falando sobre o Cristo crucificado, a evangelização, o poder de Deus, o batismo do Espírito Santo a partir da paixão de Jesus, quando nossos músicos cantarem constantemente o amor do Cristo ferido na cruz, o lado aberto de Cristo pela lança, quando criarem canções constantemente sobre o amor de Cristo o que aconteceria em nossa Igreja, o que aconteceria com na Renovação Carismática Católica? É um apelo em nome da Palavra de Deus hoje, “No caminho anunciai: o Reino de Deus chegou”, e o Reino está em Jesus crucificado e o ressuscitado levará para sempre as marcas do cordeiro imolado, marcas e sinais, pelos quais Ele deve ser reconhecido.
Cristo Jesus traz as feridas abertas diferente da besta que é mencionada no Apocalipse que foi curada repentinamente de uma ferida mortal e toda a humanidade começou a adorar a besta. Neste tempo precisamos como nunca retornar as raízes, “O Espírito Santo está sobre mim, Ele me ungiu e me enviou a levar a Boa Nova aos pobres, a libertar os acorrentados, abrir as prisões dos que estão na cadeia e na masmorra e anunciar um ano de graça e de libertação do Senhor”, Jesus proclamou esta Palavra e enrolou o pergaminho entregando-o para o servente, hoje esta Palavra se cumpre. É hora de permitir que esta Palavra se cumpra por meio de nós, o Espírito te envia, Jesus te envia a anunciar o Evangelho aos pobres e desesperados do Brasil e deste mundo.Onde esta nossa humanidade irmãos? Onde esta nossa fé no senhorio de Jesus? Onde esta nossa fidelidade de cristãos? É uma questão de fidelidade da esposa a Igreja, ao seu esposo Jesus Cristo que grita no pobre, muitas vezes abandonado. É Jesus morto que grita para esta Renovação Carismática Católica, “Ide e anunciai o Reino de Deus”. A vergonha nacional, a vergonha diante do Evangelho e do Cristo crucificado, onde vemos governantes gastando milhões. Queridos estamos chegando aos níveis do inferno e você pode dizer, “O que tenho a ver com isso?”. Tudo! Não podemos fazer como Caim. Nós estamos celebrando a eucaristia e o apóstolo Paulo dizia que em Corinto existia injustiça, falta de amor, pois alguns grupos se banqueteavam e outro grupo passava fome e isso é para pensarmos se realmente estamos celebrando a eucaristia, onde eu estou vivendo muito bem enquanto outros passam fome.
Hoje pregar o Evangelho, pregar que o Reino de Deus está próximo se tornou uma profissão de risco e pode nos levar a morte, você sabe disso. Os apóstolos viveram isso quando pregavam e eram colocados na prisão e se alegravam por isso por que foram dignos de serem perseguidos pelo nome de Jesus. Precisamos pregar o Evangelho com coragem, com paresia, com a força do Espírito Santo.
Eu sou perseguido pelo narcotráfico, sou ameaçado de morte e muitos me perguntam, “Você tem medo de morrer?”, digo que não e eu acho uma boa pergunta para este congresso, “Você tem medo de morrer?”. A idéia de morte me persegue mais do que nunca, mas a graça de Deus, o Espírito Santo, a paresia D'Ele, o poder D'Ele tem me dado tanta paz, eu não tenho nem perdido o sono por conta disso. E digo a vocês que se um dia eu puder entregar a minha vida por Jesus Cristo que deu seu sangue por mim, digo sinceramente que seria o dia mais feliz da minha vida.
O que o cristão poderia desejar mais, senão entregar a vida pelo seu Senhor Jesus? E para terminar falo sobre o texto do Atos dos apóstolos 4, versículo 23 e seguintes, onde fala: ”Postos em liberdade, voltaram aos seus irmãos e referiram tudo quanto lhes tinham dito os sumos sacerdotes e os anciãos. Ao ouvirem isso, levantaram unânimes a voz a Deus e disseram: Senhor, vós que fizestes o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há. Vós que, pelo Espírito Santo, pela boca de nosso pai Davi, vosso servo, dissestes: Por que se agitam as nações, e imaginam os povos coisas vãs? Levantam-se os reis da terra, e os príncipes se reúnem em conselho contra o Senhor e contra o seu Cristo (Sl 2,1s.). Pois na verdade se uniram nesta cidade contra o vosso santo servo Jesus, que ungistes, Herodes e Pôncio Pilatos com as nações e com o povo de Israel, para executarem o que a vossa mão e o vosso conselho predeterminaram que se fizesse. Agora, pois, Senhor, olhai para as suas ameaças e concedei aos vossos servos que com todo o desassombro anunciem a vossa palavra. Estendei a vossa mão para que se realizem curas, milagres e prodígios pelo nome de Jesus, vosso santo servo! Mal acabavam de rezar, tremeu o lugar onde estavam reunidos. E todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciaram com intrepidez a palavra de Deus.”
É na perseguição que a Igreja cresce, é na ameaça de morte que a Igreja se fortalece porque não confia mais na suas próprias forças. O amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado e o amor de Jesus nos constrange!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!