8 de fev de 2016

Ciclo Carismático com Crianças


O Ciclo Carismático

Fonte

Por Lázaro Praxedes
Coordenador Nacional do Ministério de Pregação
Grupo de Oração Fonte de Água Viva
Um dos mais belos relatos bíblicos de um relacionamento de intimidade entre Deus e um homem certamente é aquele narrado no I Samuel 3, 4-10. Depois de ser orientado pelo sacerdote Heli, o menino Samuel aprendeu que era preciso sintonizar seu ouvido com a boca de Deus, através da oração. Não há nenhuma referência posterior falando de outra dificuldade semelhante, ele aprendeu a ouvir a voz de Deus.
Este é um desafio que precisa ser vencido por todos aqueles que desejam se aventurar na vida no Espírito: aprender a se colocar em permanente escuta, pois o Espírito Santo deseja dirigir, orientar nossas vidas.
Deus deseja revelar-se a nós, para isto precisamos nos manter em constante oração para discernir qual a direção a seguir, qual a vontade de Deus para esta ou aquela situação de nossa vida. Esta é uma das características da Renovação Carismática Católica: estar continuamente a escuta do Espírito Santo. Em nosso Movimento, não apresentamos a Deus os nossos projetos para que sejam abençoados, ao contrário disto, perguntamos a Deus quais são os Seus projetos.
Sendo nosso Deus um Deus vivo, é natural que responda às nossas orações. Nossa oração não deve ser de forma alguma um monólogo, no qual nos colocamos diante de Deus e simplesmente despejamos nossos problemas, pecados, medos, sonhos. Ao contrário, deve ser um diálogo, no qual falamos com Deus e em seguida silenciamos para ouvir sua voz, que nos orienta, direciona, exorta e consola. Ao nos colocarmos em oração, devemos ter a certeza que Deus deseja responder-nos. No entanto, para isso precisamos aprender a silenciar.
Em nossas reuniões de oração, cria-se assim o que é denominado em nosso ambiente de “ciclo carismático”, que é composto pelos seguintes elementos:
a) Oração, louvor (cânticos ou preces)
b) Orações em línguas
c) Momento de silêncio
d) Profecia
e) Resposta à palavra dirigida pelo Senhor, com exultante louvor
Para ouvirmos a voz de Deus, é preciso cultivar em nossas reuniões de oração momentos de silêncio, que são extremamente fecundos, pois é no silêncio que o Espirito Santo irá falar conosco em profecia, ou nos dar o tom a ser seguido na condução da oração.
O silêncio não é somente a ausência de algum barulho exterior, mas uma atitude interior, de alguém que com fé expectante aguarda ouvir a voz do Senhor. Quando nos colocamos diante da presença de Deus desta maneira, com toda certeza ouviremos a sua voz suave em nosso interior.
A Exortação Apostólica Pós Sinodal Verbum Domini em seu número 14 diz o seguinte:
"Consequentemente, o Sínodo recomendou que se ajudassem os fiéis a bem distinguir a Palavra de Deus das revelações privadas, cujo papel não é (…) “completar” a Revelação definitiva de Cristo, mas ajudar a vivê-la mais plenamente, numa determinada época histórica. O valor das revelações privadas é essencialmente diverso do da única revelação pública: esta exige a nossa fé; de fato nela, por meio de palavras humanas e da mediação da comunidade viva da Igreja, fala-nos o próprio Deus. O critério da verdade de uma revelação privada é a sua orientação para o próprio Cristo. Quando aquela nos afasta d’Ele, certamente não vem do Espírito Santo, que nos guia no âmbito do Evangelho e não fora dele. A revelação privada é uma ajuda para a fé, e manifesta-se como credível precisamente porque orienta para a única revelação pública. Por isso, a aprovação eclesiástica de uma revelação privada indica essencialmente que a respectiva mensagem não contém nada que contradiga a fé e os bons costumes; é lícito torná-la pública, e os fiéis são autorizados a prestar-lhe de forma prudente a sua adesão. Uma revelação privada pode introduzir novas acentuações, fazer surgir novas formas de piedade ou aprofundar antigas. Pode revestir-se de um certo caráter profético (cf. 1 Ts 5, 19-21) e ser uma válida ajuda para compreender e viver melhor o Evangelho na hora atual; por isso não se deve desprezá-la."
Assim, precisamos valorizar o Ciclo Carismático em nossa oração pessoal e também em nossas reuniões de oração, pois uma palavra profética, como nos ensina a Verbum Domini traz uma nova ênfase sobre determinado aspecto sobre aquilo que já nos foi revelado em Cristo.

Atividade Jesus Misericordioso

Criação: Ministério para Crianças - Brasília / Distrito Federal


 “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso”. 
Lc. 6,36 





Materiais:
1 – 2 Rolos de papel higiênico;
2 – Cola;
3 – Tesoura;
4 – Lápis de cor ou giz de cera;
5 – Cola glitter perolado para os raios;
6 – Cópias dos desenhos;
7 – Passagem bíblica utilizada: “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso”. (Lc. 6,36).

A oficina foi feita logo após a pregação.

1º Passo: Imprima os desenhos de acordo com o tamanho dos rolos (a cabeça deve passar do rolo)


2º Passo: Pinte os desenhos antes de cortar


3º Passo: Recorte somente nas linhas tracejadas.

5 de fev de 2016

Atividade Jubileu da Misericórdia


G.O.C. Tema: Santidade/obras de misericórdia corporais

Responsável: Daniela Lopes - Uberlândia/MG

Acolhida: (usar imagem de Jesus com as crianças) Boa noite! Eu estava esperando vocês. Como passaram essa semana. Quem já começou as aulas? E quem está com ansiedade e medo desse dia? Tenho uma noticia linda. Não era só eu que esperava vocês. Sabem quem estava esperando vocês? Jesus (mostrar a imagem) Ele hoje nos convida a colocar tudo aqui nos pés dele: nossa escola, nossa nova professora, nossa casa, nossos irmãozinhos... tudo que quisermos. Ele vai cuidar de tudo por nós. Para que seja o melhor. Também quer nos abraçar e derramar seu amor por nós. Você quer? Então vá apresentando pra Jesus. Senhor quero te apresentar minha vida, meus medos, minha escola... (deixe cada criança ir fazendo sua oração)... Agora vamos juntos rezar? Pai nosso que estais no céu... Amém.

Louvor: Esse nosso Deus é mesmo amoroso né? É amigo, é Pai, é misericórdia... O que Ele é pra você? (Deixa elas falarem). Vamos louvar a Deus então pelo que Ele é pra nós? Incentivar o louvor e terminar com uma canção bem animada.

Efusão: ( levar uma bonequinha de Maria ou uma imagem) Quem aqui conhece essa mulher? Quem é ela? Quem sabe alguma coisa dela? (deixe elas falarem) Maria teve uma vida fácil? Não. Ela foi santa? Ela perdoou quem a ofendeu? Vocês sabem por que ela conseguiu ser santa e perdoar os que feriram ela e seu filho? Porque ela estava sempre cheia do Espírito Santo de Deus. O Espírito de Deus a orientava e ensinava o que ela devia fazer. Vamos hoje pedir que Deus derrame sobre nós esse Espírito para nos ensinar também como agir nessa semana? Conduzir a oração e efusão.

Misericordiosos como o Pai


O Ano da Santo da Misericórdia teve sua abertura no dia 8 de dezembro de 2015, na Solenidade da Imaculada Conceição. E para entender melhor o que significa este ano jubilar e como bem viver, seguem abaixo as orientações, como praticar as obras de misericórdia e receber indulgências.
Outra dica também para os jovens é se aprofundar na mensagem do Papa Francisco para a XXXI Jornada Mundial da Juventude 2016, a ser realizada de 25 a 31 de julho, em Cracóvia (Polônia). O tema da JMJ se insere no contexto do Ano da Misericórdia e este texto do Santo Padre orienta ainda os jovens a como se preparar para o grande encontro mundial.
O Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização preparou também um site com todas as informações e notícias sobre o ano jubilar.

O que é o Ano Santo?

O Papa Francisco anunciou o Jubileu do Ano Santo da Misericórdia por meio da Bula de Proclamação Misericordiae Vultus (O Rosto da Misericórdia). O Jubileu iniciou-se em 08 de dezembro de 2015 e se concluirá no dia 20 de novembro de 2016, com a Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo.
A celebração do Jubileu se origina no judaísmo. Consistia em uma comemoração de um ano sabático que tinha um significado especial. A festa se realizava a cada 50 anos. Durante o ano os escravos eram libertados, restituíam-se as propriedades às pessoas que as haviam perdido, perdoavam-se as dívidas, as terras deviam permanecer sem cultivar e se descansava. Era um ano de reconciliação geral. Na Bíblia, encontramos algumas passagens dessa celebração judaica (cf. Lv 25,8).

O que significa Jubileu?
A palavra Jubileu se inspira no termo hebreu de yobel, que se refere ao chifre do cordeiro que servia como instrumento musical. Jubileu, também tem uma raiz latina, iubilum que representa um grito de alegria. Na tradição católica, o Jubileu consiste em que durante um ano se concedem indulgências aos fiéis que cumprem certas disposições estabelecidas pelo Papa. O Jubileu pode ser ordinário ou extraordinário. A celebração do Ano Santo Ordinário acontece em um intervalo a cada 25 anos, com o objetivo de que cada geração experimente pelo menos uma em sua vida. Já o Ano Santo Extraordinário se proclama como celebração de um fato destacado. O Jubileu proclamado pelo Papa Francisco é um Ano Santo Extraordinário. É um convite para que, de maneira mais intensa, fixemos o olhar na Misericórdia do Pai.

Por que abrir uma porta no Ano Santo?

A Porta Santa, na Basílica de São Pedro, em Roma, só se abre durante um Ano Santo e significa que se abre um caminho extraordinário para a salvação. Na cerimônia de abertura, o Papa toca a porta com um martelo 3 vezes enquanto diz: “Abram-me as portas da justiça; entrando por elas confessarei ao Senhor”. Depois de aberta, entoa-se um canto de Ação de Graças e o Papa atravessa esta porta com seus colaboradores.

O que fazer nesse ano?
Na Bula Misericordiae Vultus, o Papa Francisco sugere algumas iniciativas que podem ser vividas em diferentes etapas:
  • Realizar peregrinações;
  • Praticar as obras de misericórdia;
  • Intensificar a oração;
  • Passar pela Porta Santa em Roma ou na Diocese;
  • Perdoar a todos;
  • Buscar o Sacramento da Reconciliação;
  • Superar a corrupção;
  • Receber a indulgência;
  • Participar da Eucaristia;
  • Fortalecer o ecumenismo;
  • Converter-se.
O que é a indulgência?

4 de fev de 2016

Domingos da Quaresma para colorir



PROJETOS DO MINISTÉRIO PARA CRIANÇAS

“O Ministério para Criança é uma ação suscitada dentro da Igreja, por meio do Movimento da Renovação Carismática Católica que reúne evangelizadores de crianças em torno de um só objetivo: tornar Jesus Cristo reconhecido e amado, resgatando a criança para a vida na graça de Deus. É por isso que o fundamento de toda e qualquer evangelização é consequência da ação do Espírito Santo de Deus”
Hyde Flávia (Coordenadora Nacional do M.C).


Este ministério prioriza projetos que visem:

- Resgatar a descendência eleita;
- Fazer com que a criança seja ouvida;
- Achar o lugar da criança;
- A partir do GOC surgiram os projetos que o Ministério para Criança realiza para atender as necessidades da vida da Criança, de sua família e da comunidade em que a criança esta inserida, projetos que tem como meta ir onde a criança está e trazê-la para o GOC.


SÃO PROJETOS NACIONAIS:


1- Uma Bíblia para cada criança.


Justificativa: O Ministério para Criança atende todas as crianças que acompanham seus pais no GO e Encontros da RCC. Estas crianças acabam trazendo suas amigas, colegas, familiares. Desta forma o número de participantes do GO adulto triplicar em dois anos com o trabalho de acolhida e evangelização dos pequeninos realizados pelo Ministério para Criança no GO. Para criar bons hábitos como o de rezar, de ler a Palavra de Deus o ideal é começar na infância. Instruímos os servos que em todo GOC façam partilha da Palavra usando a Bíblia e orientem o estudo bíblico que a criança fará durante a semana em casa.
Desenvolvimento: Como a mãe de Moisés sabia que tinha pouco tempo com sua criança e preparou um cesto, passou betume para o cesto não afundar e Moisés foi salvo, assim também o Ministério para Criança sabe que o GOC é um tempo riquíssimo que o Senhor permite estarmos com as crianças e levá-las a experiência do Batismo no Espírito Santo, mas precisamos dar a elas este cesto da Palavra de Deus e o betume da Eucaristia. Mesmo depois se a criança se afastar, mudar, onde estiver, ela terá acesso a Palavra de Deus e a Eucaristia.
Campanhas com os pais: Insistentemente devemos pedir aos pais que seus filhos tenham Bíblia. Se é a ilustrada ou a de adulto é a criança que deve escolher qual ela prefere.
Campanha nas festas: No Natal, no Dia da Criança, no aniversário, pedir aos pais para presentearem seus filhos.
Campanha no GO: “Doe uma Bíblia” pode ser feita no mês da Bíblia ou da Criança.
Sugestão: revender bíblias no GO e com a porcentagem da venda adquirir bíblias infantis para o GOC.


2- Menino Jesus no Litoral


Justificativa: No período de férias escolares muitas famílias passam suas férias no litoral, momento propício para evangelizar as crianças através de brincadeiras e histórias, com muita alegria e dinamismo os evangelizadores cativam os pequenos transmitindo o querigma na areia da praia para as crianças que estão no litoral acompanhando seus pais de férias, ou filhos de vendedores ambulantes da orla .
Desenvolvimento: O Projeto “Menino Jesus no Litoral”. Acontece concomitantemente ao Projeto “Jesus no Litoral” do Ministério Jovem da RCC .
Cada estado utiliza de diferentes estratégias e dinâmicas para desenvolver a evangelização, de acordo com sua realidade. Segue abaixo algumas sugestões:


  • Pintura no rosto com os símbolos do querigma. A criança escolhe uma figura e enquanto o evangelizador desenha, prega o tema escolhido;
  • Apresentação de teatro de fantoches aprofundando a cada dia um dos temas do Querigma;
  • Oração do terço com dinâmicas e músicas direcionadas para as crianças.Sempre que possível as crianças participam do mesmo;
  • Pinturas de desenhos e contação de histórias bíblicas e vida dos Santos;
  • Confecção de brinquedos de sucatas que visam a evangelização;


3- Projeto Amiguinhos de Deus


Justificativa: As práticas espirituais da oração, do Jejum, da confissão, da Eucaristia e leitura orante da Palavra de Deus, podem ser ofertas. Fazer parte do Corpo de Cristo nos torna um com Cristo e com os irmãos. Santa Mônica ofereceu seu jejum e orações pela conversão de seu filho Agostinho que se tornou santo.
Desenvolvimento: Os livros do evangelizador e da criança do Amiguinhos de Deus foram editados pela RCC Brasil.


4- Mobilização Nacional


Justificativa: Tudo pode ser mudado pela força da oração. A escuta profética da vontade de Deus nos orienta, instrui, abre o coração para toda boa obra. Unidos num só coração caminhamos nos passos de Jesus.
Desenvolvimento: Como o dia da criança é dia 12 de outubro, discernimos que todo dia 12 de cada mês faríamos a mobilização Nacional de Intercessão. Seguindo a escala fornecida pelo núcleo do Ministério para Criança, cada estado fica responsável por uma hora de oração. No mês seguinte será escalado para o horário seguinte. As orientações e intenções do mês é encaminhada para os coordenadores estaduais que deverão repassar para os diocesanos e estes para os coordenadores de GOC.


5 - Projeto Coroinha do Menino Jesus


Justificativa: As crianças são agentes capazes de transmitir a fé. Em Lourdes e em Fátima, Maria confia e envia crianças como mensageiras do Reino de Deus. A ideia é levar a Boa Nova para a escola através dos pequeninos. Assim como o MUR atinge os universitários, as crianças reunirão seus colegas no recreio para rezarem a Coroinha do Menino Jesus.
Desenvolvimento: As crianças são orientadas para uma vez por semana rezarem três Pai Nossos em honra a Sagrada família e doze Ave Marias, lembrando os 12 anos da infância de Jesus. Como está no livro Coroinha do Menino Jesus da Editora COM DEUS


6- Projeto Celebrando a Vida


Justificativa: Quando um casal chega ao GO e anuncia que estão grávidos, a primeira visita que devem receber é do Ministério para Criança para dar Boas vindas ao bebê. Partilhar a alegria de esperar um filho, celebrar a vida e ouvir o Anjo que anuncia: “o Filho que vai nascer de ti será... “abençoar as gerações, resgatar a família, a paternidade e maternidade responsável é andar na contramão do mundo que diz: filho só dá trabalho, despesa... O Ministério para Criança diz Não ao Aborto!E sim à vida.
Desenvolvimento: Reunir os pais, avós, familiares e amigos do casal grávido e fazer a celebração que se encontra no apêndice da Apostila de Formação Módulo Básico do Ministério para Crianças.No final da gravidez no chá de fraldas fazer a celebração de preparação para o Parto da mesma apostila.


7- Projeto Benção da Mochila


Justificativa: Jesus crescia em estatura graça e sabedoria diante de Deus e dos homens. Integrar escola e Igreja é uma grande benção. A benção de Deus irá gerar um agir no ES e abrirá as portas da escola para evangelização, abrirá o entendimento do professor e aluno. Valores e virtudes cristãs serão trabalhados neste evento
Desenvolvimento: Na primeira semana de aula convidar os alunos das escolas de sua paróquia para uma missa. As crianças deverão levar suas mochilas.
A missa é toda preparada com participação de diretores, professores e alunos.
As crianças colocam suas mochilas no pé do altar e no final da missa o sacerdote abençoa com água benta as crianças e suas mochilas.


8- Projeto 13 de Maio


Justificativa: Celebramos nesta data o aniversário do Primeiro GOC. Maria, em Fátima, reúne crianças para anunciar o Reino de Deus e as envia como mensageiras da Boa Nova. Como agentes transformadoras de sua realidade o testemunho destas crianças mudou a vida daquele povoado. Isto prova que as Crianças são capazes de perceber e reagir à presença amorosa de Deus desde o ventre materno a exemplo de João Batista.
Temos um sonho antigo no Ministério para Criança de lotar os maiores estádios de futebol de cada Estado. Com crianças louvando e adorando o Menino Deus. Quando os estádios foram reformados , todos acharam que era para Copa do Mundo de Futebol, mas o Ministério para Crianças sabia que era para prepará-los para receberem melhor nossos pequeninos num grande dia de Louvor. Este projeto prepara para este dia.
Desenvolvimento: Reunir vários GOC para um dia ou uma tarde de louvor. Mas tem uma condição, é proibido adulto pegar no microfone, nos instrumentos musicais, fazer acolhida e tudo mais. Neste evento só a criança pode conduzir, pregar, acolher...
Reunir os coordenadores de vários COC e discernirem qual grupo fica responsável qual grupo preparará a pregação, as oficinas, a missa...

9- Grupo de Estudo


Justificativa: Não é raro encontrar servos do GOC que não conhecem a apostila do Ministério. Sem formação o servo passa a usar a boa vontade para realizar a obra. E com criança boa vontade e muito pouco, pois estamos lidando com a fé no seu estágio mais simples , mais elementar. Que dará origem a uma fé solida ou não.
Desenvolvimento: Sempre que forem fazer reunião com a equipe de serviço ler uma parte da apostila e comentarem até terem lido a apostila toda.


10-Projeto plantar e colher


Justificativa: O Projeto Plantar e Colher propõe uma ministeralidade orgânica reunindo:
  • Ministério para Crianças;
  • Ministério para as famílias;
  • Profissionais do Reino;
  • Fé e Política;
  • Promoção Humana;
  • E todos os cristãos.


Desenvolvimento: Mapear cada diocese, verificando se há pontos de prostituição infantil,
agressões, vulnerabilidade social. Procurar a paróquia, creches e ou escolas da comunidade mais próxima para propor o projeto, criando ferramentas e materiais de evangelização específicos para cada realidade com a missão de sugestão de projetos:


  • Projetos parceria;
  • Projeto Projeto Maternar;
  • Projeto Celebrando a vida;
  • Projeto amigo da comunidade;
  • Projeto profissionalizante;
  • Projeto Projetar;
  • Projeto Cultural;
  • Projeto Evangelização nas escolas;
  • Projeto Festas Religiosas.

3 de fev de 2016

GOC em 100% dos GO

Pessoal, foi maravilhosa nossa mobilização no Encontro Nacional de Formação - ENF!
Nos intervalos vários Grupos de Oração Infantis foram realizados simultaneamente com as crianças e adultos presentes no Encontro. Com certeza nosso Ministério se tornou mais conhecido e amado! Abaixo tem o vídeo com algumas fotos. 

A campanha continua! Vamos aproveitar os encontros de carnaval para fazer a mesma mobilização!