1 de jun de 2010

Cada um dá aquilo que tem de melhor


Conta-se que havia duas mulheres que eram vizinhas, mas não se falavam. Elas tinham temperamentos extremamente diferentes. A casa da Maria estava sempre cheia de pessoas, pois era uma mulher agradável e simpática. Ao contrário da casa da Antonia, que estava sempre vazia, pois era uma mulher amarga, antipática e muito chata. Este fato a deixava revoltada. Sozinha, ela pensava: “Quem esta mulherzinha pensa que é?” Certo dia, tomada pela inveja, ela resolveu dar a sua vizinha um presente nada original. Ela dirigiu-se ao seu quintal, onde havia uma criação de galinhas, encheu uma cesta de esterco, cobriu com um pedaço de pano e pediu à empregada que levasse o presente para a sua vizinha. Toda envergonhada, a empregada dirigiu-se ao portão da Maria e entregou-lhe a encomenda. Quando ela ergueu o tecido e viu o tipo de presente, sorriu, agradeceu com gentileza e convidou a empregada para tomar um cafezinho. Sem compreender, a empregada aceitou. Enquanto isso, ela dirigiu-se à lateral da casa onde havia um lindo jardim e colheu as mais lindas flores. Colocou-as em uma cesta semelhante, cobriu com um tecido de linho finíssimo e entregou à empregada, solicitando que retribuísse o presente enviado. Ao chegar a casa, a Antonia olhou para aquela cesta e começou a praguejar: “Ah! Esta mulher não sabe com quem ela mexeu!” Talvez, porque estivesse esperando algo semelhante ao presente enviado, mas qual foi a sua surpresa quando levantou o tecido e viu as mais lindas flores com um cartão que dizia: “Antonia, cada um dá o que tem de melhor”. 

Pense nisso! É possível que você tenha oferecido o melhor e tenha esperado receber algo à altura do que foi oferecido e isso não aconteceu. Entenda que ninguém pode dar o que não possui. Costumo dizer que cada um dá o que tem no coração e cada um recebe com o coração que tem. Jesus Cristo veio ao mundo para dar o que possuía de mais excelente, o seu amor e a sua própria vida, e recebeu dos homens uma cruz e uma coroa de espinhos. Mas, quando o levantaram no madeiro, Ele disse: “Pai, perdoa porque eles não sabem o que estão fazendo”. Ele continuou oferecendo o melhor independente do que havia recebido. Jesus nos ensinou a amar aos nossos inimigos e a perdoar aos nossos devedores assim como Ele nos perdoou. A falta de perdão adoece o corpo, a alma e o espírito. Então, cuide-se! A amargura, o ressentimento e o ódio são como venenos e podem destruir a vida de quem os cultiva. Livre-se deste mal! Libere a vida dos seus ofensores e seja livre em nome de Jesus. Perdoar não é esquecer, é lembrar e não sofrer. Se você tem algo melhor a oferecer, faça isto! A lei da semeadura não falha nunca. Deus vai abençoá-lo à medida que você aprender a abençoar. Não se deixe vencer pelo mal, mas vença o mal com o bem (Romanos 12.21).

2 comentários:

  1. Nossa que texto incrível!
    Já tinha ouvido ele, mas com a reflexão ficou show!

    Posso colocar esta frase no meu blog, com a respectiva fonte: "cada um dá o que tem no coração e cada um recebe com o coração que tem."
    ???

    Abraço!
    Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Maravilha, Adriano! Pode sim!
    Que Deus abençoe vc também!
    Abraços!

    ResponderExcluir

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!