10 de jun de 2009

OPORTUNIDADES


Alagados, em Recife, é abaixo do nível do mar, dizem. Ali vivia Severino, homem íntegro e trabalhador, vendedor ambulante nas feiras, e tinha muita fé em Deus. Muita fé, mesmo.
Certa ocasião, houve um comentário na feira onde ele trabalhava que viria uma tremenda enchente, segundo alguém teria ouvido a previsão de tempo numa rádio local. Logo mais a notícia se confirmou, oficialmente. Houve grande preocupação, nem poderia ser diferente. Já com a previsão acertada, os cientistas comunicaram as autoridades competentes, e começaram os preparativos à contingência.
A prefeitura mandou equipes com auto-falantes nas feiras e nas ruas, avisando da enchente que aconteceria na próxima semana, e que as pessoas que morassem no Baixio - Severino inclusive - deixassem suas casas e fossem para o local indicado e que daria guarida àquelas pessoas. Severino tinha muita fé em Deus e ficou rezando, os outros foram para o local seguro.
A chuva prevista começou, e novamente passa a perua da prefeitura avisando que no dia seguinte o Baixio e suas casas estariam alagadas. Severino tinha muita fé em Deus, continuou orando, a chuva aumentando. Ficara só ele na sua casinha, rezando sempre. As águas começaram a subir, subir, e ele teve que ir na varanda e subir numa mesa, depois subir no telhado apoiado em alguma coisa sólida, e as águas subindo. Nisso, passa o Corpo de Bombeiros de barco, fala a Severino do perigo iminente, convidando-o a subir no barco. Mas Severino disse que tinha muita fé em Deus, apesar da perigosa enchente, e dispensou os salva-vidas. A água subia cada vez mais.
Com a água já acima do pescoço, em situação insustentável, lá vem um helicóptero do governo, pois sabiam do Severino e da sua fé. Que nada, ele não aceitou ajuda, alegando que tinha mesmo muita fé em Deus, apesar das dificuldades para gritar isso aos socorristas. A água subiu mais e Severino morreu afogado.
Foi ao Céu, pois era homem de bem. Chegando lá, fulo, foi reclamando, dizendo que queria falar diretamente com Deus, pois ele tinha muita fé e mesmo assim morrera afogado. Foi atendido, e ele perguntou a Deus:
- Senhor, eu sempre tive muita fé no Senhor, muita fé mesmo, e o Senhor deixou eu morrer afogado. Posso saber por que? Ao que o Todo-Poderoso responde-lhe:
- Severino, Severino, eu mandei espalhar a notícia nas feiras, mandei auto-falantes avisando, mandei barco para salvar você, e por fim mandei até um helicóptero. Claro que ouvi suas preces. Mas você não soube aproveitar as oportunidades, Severino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!