30 de mar de 2016

Crescer misericordiosos como o Pai

Tema_RCC_2016.png

O Ministério para Crianças, atendendo ao pedido do Papa Francisco, também quer celebrar o Jubileu da Misericórdia com os adolescentes! Por isso, organize em sua paróquia, região, diocese um encontro para os adolescentes! Abaixo tem algumas sugestões de como realizar esse encontro. É bom que tenha sacerdote(s) disponível para ouvir os adolescentes em confissão e se for possível, ao final, fazer a passagem pela Porta Santa. 

Você pode baixar esse arquivo em PDF AQUI


Subsídio para Encontro de Adolescentes

Entre as novidades deste Ano Santo da Misericórdia, está o Jubileu dos Adolescentes, que será celebrado nos dias 23 e 24 de abril e voltado à faixa etária dos 13 aos 16 anos de idade. Aos jovens, Francisco explica que o Jubileu é um período santo de reflexão e de descoberta. “Viver como irmãos – diz o Papa - é uma grande festa, a mais bela que se pode sonhar, a festa sem fim que Jesus nos ensinou a cantar através do seu Espírito.” O tema escolhido para o Jubileu dos Adolescentes é também uma oração da Igreja aos jovens de todo o mundo. “Crescer misericordiosos significa aprender a ser corajosos no amor prático e desinteressado, significa tornar-se grande tanto no aspecto físico, como no íntimo de cada um. Estejam preparados para tornarem-se cristãos capazes de escolhas e gestos corajosos, capazes de construir cada dia, mesmo nas pequenas coisas, um mundo de paz”, afirma o Papa. Francisco reconhece, no entanto, o período de mudanças que ocorre na vida dos adolescentes. Apesar disso, ele pede a eles que “permaneçam firmes no caminho da fé, com esperança no Senhor”. “Com Ele – ressalta o Pontífice -, podemos fazer coisas grandes; Ele nos fará sentir a alegria de sermos seus discípulos, suas testemunhas. Apostem nos grandes ideais, nas coisas grandes.”
Uma programação especial está sendo preparada para os adolescentes inscritos para participar das celebrações do Jubileu, como o Sacramento da Reconciliação e a passagem pela Porta Santa, além da missa com o Papa Francisco na Praça São Pedro. 

Mensagem do Papa Francisco ao Jubileu da Misericórdia dos Adolescentes


“CRESCER MISERICORDIOSOS COMO O PAI”

Queridos adolescentes!
A Igreja está a viver o Ano Santo da Misericórdia, um tempo de graça, paz, conversão e alegria que abrange a todos: pequenos e grandes, próximos e afastados. Não há fronteiras nem distâncias que possam impedir à misericórdia do Pai de nos alcançar, tornando-se presente no meio de nós. A Porta Santa já está aberta em Roma e em todas as dioceses do mundo.
Este tempo precioso abrange também a vós, queridos adolescentes, pelo que me dirijo a vós para vos convidar a participar nele, a tornar-vos seus protagonistas descobrindo-vos filhos de Deus (cf. 1 Jo 3, 1). Gostaria de vos convidar um por um, gostaria de vos chamar pelo nome, como faz Jesus cada dia, porque – como bem sabeis – os vossos nomes estão escritos no Céu (Lc 10, 20), esculpidos no coração do Pai, que é o Coração Misericordioso donde nasce toda a reconciliação e toda a doçura.
O Jubileu é um ano inteiro no qual se diz santo cada momento, para que toda a nossa existência se torne santa. É uma ocasião para descobrirmos que viver como irmãos é uma grande festa, a mais bela que se pode sonhar, a festa sem fim que Jesus nos ensinou a cantar através do seu Espírito. Para a festa do Jubileu, Jesus convida mesmo a todos, sem fazer distinções nem excluir ninguém. Por isso, desejei viver também convosco alguns dias de oração e de festa. Assim espero-vos, em grande número, no próximo mês de Abril.
«Crescer misericordiosos como o Pai» é não só o título do vosso Jubileu, mas também a oração que fazemos por todos vós, recebendo-vos em nome de Jesus. Crescer misericordiosos significa aprender a ser corajosos no amor prático e desinteressado, significa tornar-se grande tanto no aspecto físico, como no íntimo de cada um. Estais a preparar-vos para vos tornardes cristãos capazes de escolhas e gestos corajosos, capazes de construir cada dia, mesmo nas pequenas coisas, um mundo de paz.
A vossa idade é um período de mudanças incríveis, em que tudo parece, ao mesmo tempo, possível e impossível. Com grande incitamento, vos repito: «Permanecei firmes no caminho da fé, com segura esperança no Senhor. Aqui está o segredo do nosso caminho! Ele dá-nos a coragem de ir contra a corrente. Podeis crer: isto fortalece o coração, já que ir contra a corrente requer coragem e Ele dá-nos esta coragem! Com Ele, podemos fazer coisas grandes; Ele nos fará sentir a alegria de sermos seus discípulos, suas testemunhas. Apostai nos grandes ideais, nas coisas grandes. Nós, cristãos, não somos escolhidos pelo Senhor para coisas pequenas; ide sempre mais além, rumo às coisas grandes. Jogai a vida por grandes ideais!» (Homilia no Dia dos Crismandos no Ano da Fé, 28 de Abril de 2013).
Não posso esquecer aqueles de vós, adolescentes, que viveis em contextos de guerra, pobreza extrema, transtorno diário, abandono. Não percais a esperança! O Senhor tem um grande sonho a realizar juntamente convosco. Os amigos da vossa idade, que vivem em condições menos dramáticas do que as vossas, lembram-se de vós e comprometem-se por que a paz e a justiça possam pertencer a todos. Não acrediteis nas palavras de ódio e terror que se repetem com frequência; pelo contrário, construí novas amizades. Oferecei o vosso tempo, preocupai-vos sempre por quem vos pede ajuda. Sede corajosos, contra a corrente; sede amigos de Jesus, que é o Príncipe da paz (cf. Is 9, 6): «tudo n’Ele fala de misericórdia. N’Ele, nada há que seja desprovido de compaixão» (Misericordiae Vultus, 8).
Sei que nem todos vós podereis vir a Roma, mas o Jubileu é verdadeiramente para todos e será celebrado também nas vossas Igrejas locais. Estais todos convidados para este momento de alegria! Não prepareis apenas as mochilas e os dísticos; preparai sobretudo o vosso coração e a vossa mente. Meditai bem nos desejos que confiareis a Jesus no sacramento da Reconciliação e na Eucaristia, que celebraremos juntos. Quando passardes pela Porta Santa, lembrai-vos de que vos comprometeis a tornar santa a vossa vida, a alimentar-vos do Evangelho e da Eucaristia, que são a Palavra e o Pão da vida, para poderdes construir um mundo mais justo e fraterno.
Que o Senhor abençoe cada um dos vossos passos para a Porta Santa. Sobre vós imploro o Espírito Santo, para que vos guie e ilumine. Que a Virgem Maria, que é Mãe de todos, seja para vós, para as vossas famílias e para todos aqueles que vos ajudam a crescer em bondade e graça, uma verdadeira Porta da Misericórdia.

Vaticano, na solenidade da Epifania do Senhor, 6 de Janeiro de 2016.
FRANCISCO



TEMARCC2016_paracriancas_VERTICAL.png



Sugestões para o encontro com adolescentes celebrando
o Jubileu da Misericórdia

SUGESTÃO DE PROGRAMAÇÃO:
1º dia:
7h30 - Acolhida / crachás / Café da manhã
8h30 - Oração inicial e Louvor
9h - 1ª pregação
9h30 - Dinâmica
10h - Início da Gincana (Divisão das equipes e criação do lema e “grito de guerra”)
10h30 - Intervalo
10h50 - 2ª pregação
11h20 - Dinâmica
11h50 - 3ª pregação
12h20 - Dinâmica
12h50 - Almoço
14h20 - Louvor
14h30 - 4ª pregação
15h - Terço da Misericórdia
15h30 - Dinâmica
16h - Intervalo
16h20 - Gincana
17h20 - Banho
18h - Oração do Terço de Nossa Senhora
18h30 - 5ª pregação
19h - Dinâmica
19h30 - Jantar
20h30 - Sarau (apresentações de dança, poesia, leitura de livros, música e também outras formas de arte como pintura e teatro. Pode-se sugerir e incentivar, antes do encontro, que eles tragam uma apresentação relacionada com o tema: Crescer misericordiosos como o Pai).
22h - Lanche / Recolhimento

2º dia
7h20 - Café da Manhã
8h - Oração Inicial e louvor
8h30 - 6ª pregação
9h - Dinâmica
9h30h - 7ª pregação
10h - Dinâmica
10h30 - Intervalo
10h50h - Gincana
12h30 - Almoço
14h - Louvor
14h20 - Pregação e Oração de Salomão
15h - Terço da Misericórdia
15h30 - Intervalo
16h - Missa
SUGESTÃO DE ORAÇÕES:
Terço de Nossa Senhora
Terço da Misericórdia
Oração de Salomão (1 Reis 3, 5-14)
Magnificat (Lucas 1, 46-55)
SUGESTÃO DE MÚSICAS:
Todo teu - Missionário Shalom
Eu quero me apaixonar por Ti - Amor e Adoração
Dança do avivamento - Diego Fernandes
O meu lugar é o Céu - Dunga
Bom demais - Banda Dominus
Ele vive e reina - Amados do Eterno
Templo Vivo - Diego Fernandes
Vem em mim orar - Amados do Eterno
Sou um mensageiro - Amados do Eterno

SUGESTÃO DE DINÂMICAS DE LOUVOR:
Louvor com bola - Um adolescente segurando uma bola diz “Senhor, eu te louvo porque és… fazer 1 (um) elogio a Deus (Bom, Amigo, Grande, Salvador, Senhor, Misericordioso, Zeloso...) e jogar a bola pra outro aleatoriamente.

Louvor com a inicial do nome - Formar duplas. Um louva a Deus pelo que Ele é com a inicial do nome do parceiro. Exemplo: João e Maria - João diz “Senhor, eu te louvo porque és Maravilhoso” e Maria diz “Senhor, eu te louvo porque és Justo”. Daí troca de dupla várias vezes.

Louvor em ordem alfabética - O Evangelizador vai falando as letras do alfabeto e eles vão louvando a Deus pelo que Ele é com aquela letra. Exemplo: A - Amor, Adorado, Abrigo / B - Bom, Bonito, Bendito / C - Caminho, Criador, Compassivo…)

PREGAÇÕES
As pregações foram inspiradas nas palavras do Papa Francisco em seu discurso (acima) e nos adolescentes da Bíblia:
  1. Deus me chama pelo nome - Samuel (1Samuel capítulos 1, 2 e 3)
  2. Construir um mundo de Paz - Jeremias (Jeremias capítulo 1)
  3. Permanecer firme na fé - Maria (Lucas 1, 38 / João 19, 25-27)
  4. Sentir alegria de ser discípulo -  João (Toda a história do discípulo João)
  5. Não perder a esperança - Daniel (Daniel 6)
  6. Ser Corajoso, contra a corrente - Irmãos Macabeus (2 Macabeus capítulo 7)
  7. Ser amigo de Deus - Davi (1 Samuel capítulos 16 e 17)

DINÂMICAS DAS PREGAÇÕES

Deus me chama pelo nome
Materiais: • Cópias do anexo 1
• Canetas
• Tirinhas de papel
• Uma caixa
Distribuir a folha (anexo 1) e uma caneta para cada participante. Pedir que no quadrado do meio eles escrevam o primeiro nome e aquilo que eles acham ser a melhor qualidade deles. Quando todos finalizarem, dizer que a partir desse momento o sobrenome deles será a qualidade. Exemplo: Maria Simpatia, José Sinceridade, João Alegria… Pedir-lhes que escrevam o nome e a qualidade também na tirinha de papel e a depositem na caixa. Ao sinal do evangelizador, todos deverão sair pela sala e recolher “autógrafos” dos demais participantes, lembrando que deverão escrever o nome e o “novo sobrenome”.  Quando todos os quadrados da cartela forem preenchidos, os participantes deverão retornar aos seus lugares. Quando todas as cartelas estiverem preenchidas (com apenas um nome em cada quadrado) o evangelizador inicia a chamada dos nomes que foram depositados na caixa. Ao ouvir o nome e sobrenome e este constar na sua cartela, o participante deverá riscar o referido quadrado. Vence o que completar a cartela primeiro.

Construir um mundo de paz
Materiais: • Folhas de papel grande para forrar a parede;
• Tinta, canetinhas, lápis de cor e outros materiais que se deseje utilizar na montagem;
• Cola ou fita adesiva.
O grupo faz um painel de papel para desenhar.  Tudo o que se tem a fazer é representar, cada um a seu jeito, o que entende por “Construir a Paz”. Cada participante começa trabalhando num pedaço do mural e, depois, todos podem interagir e completar os desenhos feitos por todos. Ao final, cada um pode completar o desenho com uma frase sobre o que acha necessário fazer para atingir a paz.
Outro ponto importante desta atividade é o próprio resultado. Como as pessoas enxergam a questão da paz? Quais foram os elementos que mais apareceram? O que falta na nossa vida pessoal e coletiva para atingir essa paz?
Permanecer firme na fé
Hebreus 11, 1
Materiais: • 1 corda
• Giz
Fazer 2 círculos no chão e escrever no meio deles: “Salvos”. Divida 2 equipes (pode ser duplas), cada uma fica de frente pra outra segurando a extremidade de uma corda bem esticada, com o pé direito dentro do círculo. Dado o sinal um grupo tenta puxar a equipe adversária com a corda até que todos tirem o pé do círculo. Vence quem conseguir primeiro.
Não precisamos da fé para crer no que vemos; pelo contrário, estar vendo dispensa a fé. Precisamos dela justamente antes que as coisas aconteçam para manter a esperança. O mundo tenta nos distrair da vontade de Deus e tirar-nos do círculo dos salvos. É preciso esforço e coragem para nos mantermos firmes na fé. Se vencidos, poderemos sempre retornar. Coragem, Jesus venceu o mundo!

Sentir a alegria de ser discípulo
Sou mídia de Deus
Separar os participantes em 4 grupos. Ser discípulo de Jesus é anunciá-Lo  não só com palavras, mas com atitudes (testemunho) “A ALEGRIA DE SER DISCÍPULO” é o tema que iremos produzir. Vamos fazer 4 apresentações com o mesmo título, mas de maneiras diferentes:
Grupo 1: irá apresentar o tema como um Filme (cinema)
Grupo 2: irá apresentar como uma Rede social
Grupo 3: irá apresentar como Telejornal
Grupo 4: irá apresentar como Programa de rádio
Cada grupo terá 30 minutos para preparar a apresentação que deve ser de aproximadamente 5 minutos. As apresentações serão à noite, no sarau.

Não perder a esperança
Pedir que os participantes pensem em uma posição bem desconfortável pra eles fazerem naquele momento, mas só farão quando for pedido. Ao sinal, todos devem fazer a sua posição e ficar em silêncio. Diga que eles ficarão por 10 segundos, mas conte 20 ou 30. Passado esse tempo, eles podem voltar à posição normal. Partilhe com eles o que sentiram, o que pensaram…
Em alguns momentos da nossa vida, Deus nos pede para esperar. Apesar de ser um momento desconfortável, como a posição em que cada um estava, é um momento de grande aprendizagem e crescimento. E pode até parecer uma eternidade, mas o tempo de Deus é o certo, é o perfeito. Falamos que vocês ficariam 10 segundos, porém, ficaram 20/30 segundos. Isso para mostrar que o tempo de Deus é diferente do nosso, 1 ano aqui na terra pode ser 100 no céu, ou o contrário, nunca se sabe! Então, mesmo nos tempos de espera, busque mais de Deus, dê algo novo pra Ele, que Ele te dará algo novo também!

Ser Corajoso, contra a corrente
Materiais: • Folhas de papel sulfite/ofício A4
• Canetas
• Envelopes de carta
• Uma caixa
Pedir que escrevam uma carta para Deus dizendo quais as áreas em que precisam “ser corajosos no amor prático e desinteressado”, como pediu o Papa Francisco. Exemplos: "Senhor, eu preciso ter coragem pra tomar a decisão de ajudar aquela pessoa que fala mal de mim, pra isso eu peço que... Eu preciso ter coragem de não me vingar quando alguém me faz algum mal..." Podem ser coisas pequenas ou grandes, mas eles podem escrever o que quiserem! Colocar no envelope e escrever na frente do envelope o nome e endereço deles próprios e depois colocar na caixa. Esses envelopes ficam com a equipe e alguns meses após o encontro são enviados pelo Correio para que eles recordem o seu compromisso.
Deus lê nossas cartas e nos ouve! Não estamos apenas escrevendo coisas num papel, estamos escrevendo PARA DEUS! Ele é nosso amigo, podemos escrever cartas para Ele como um grande amigo, não precisa ser aquela coisa formal como se estivéssemos escrevendo para prefeitura!

Ser amigo de Jesus
João 15,14-15
O evangelizador comanda a brincadeira com o seguinte diálogo antes de cada tarefa:
- De Jesus eu sou…
- Amigo
- Amigo eu sou…
- De Jesus
- Farão tudo o que Jesus mandar?
- Faremos
- Jesus mandou…
Sugestão de tarefas:
• Dar um abraço em 3 irmãos
• Trazer algo que Deus criou
• Achar um versículo na Bíblia
• Trazer um terço
• Achar a lista das obras de misericórdia corporais (pequeno cartaz colado em algum lugar previamente)
• Achar a lista das obras de misericórdia espirituais (pequeno cartaz colado em algum lugar previamente)


SUGESTÃO DE DESAFIOS DA GINCANA:

Gincana das Obras de Misericórdia - Obras de misericórdia - "São atos de caridade pelos quais socorremos o próximo nas suas necessidades corporais e espirituais". CIC (Catecismo da Igreja Católica) 2447

As equipes percorrerão dois circuito com atividades referentes às obras de misericórdia. Os evangelizadores marcarão o tempo de cada equipe com um cronômetro. É importante falar sobre cada obra de misericórdia antes do início da gincana para que eles entendam o que estão fazendo. Ganha a equipe que conseguir completar o circuito em menos tempo.

OBRAS CORPORAIS
Dar de comer a quem tem fome – Fazer um bocão com E.V.A (pode ser um cesto, uma garrafa PET...) e as participantes deverão acertar dentro dele alimentos que podem ser feitos com tampinhas de garrafa, bolinhas de desodorante rolon, tampinhas de amaciante…

Dar de beber a quem tem sede – Fazer um círculo grande, um dos participantes terá um copo com água, os outros terão um copo vazio. O participante com a água vai até o participante que está à sua frente e derrama a água no copo dele, este fará o mesmo e assim sucessivamente até chegar ao último participante, que beberá a água. O ato de ir até o participante da frente, esticar o braço lembra que devemos sair do nosso comodismo para realizar a vontade de Deus, seria mais fácil se fosse passando a água pro participante que está ao lado, mas nem sempre é fácil ajudar o irmão.

Dar moradia aos desabrigados – Faça um quadrado no chão e, dependendo da quantidade de participantes, 3 ou 4 fazem uma casa juntando as mãos acima da cabeça (formando um telhado, que fique uma casinha pequena, mas que caibam os outros), os demais membros da equipe entram todos na casa sem deixar nenhum pedacinho do corpo pra fora.

Vestir os maltrapilhos – Cada participante deverá trocar uma peça de roupa ou de calçado com outro participante. É bom combinar antes, por exemplo, os meninos trocando de camiseta e as meninas de sapato/sandália… Não devemos doar somente o que sobra, mas às vezes precisamos tirar do que temos para ajudar o irmão que tem menos que nós.

Visitar os doentes – fazer 7 curativos (com gases e esparadrapo ou de E.V.A). Os participantes deverão pegar de 1 em 1 e colocar em outro participante (ou em 7 outros participantes) que estará a uma certa distância.

Visitar os prisioneiros (No caso de crianças e adolescentes não é possível e nem adequado a visita deles à prisões, mas podemos incentivá-los a visitar orfanatos e asilos, por exemplo) – Fazer um boliche com 6 garrafas PET e nelas escrito: Preconceito, solidão, desamor, discriminação, tristeza e desesperança. O participante terá que jogar a bola até fazer “strike” (derrubar todas as bolas de uma só vez)

Sepultar os mortos – Fazer um “escultura humana”: um participante deita no chão (o morto), os outras o cobrem com as mãos entrelaçadas (o túmulo) e um participante acima da cabeça faz uma cruz com os braços (o crucifixo).


OBRAS ESPIRITUAIS
Ensinar os que não sabem - Brincar de Jesus mandou, daí pode combinar antes para que as 2 equipes façam a mesma coisa, por exemplo: Jesus mandou eu lhe ensinar a rezar o Pai Nosso, Jesus mandou eu lhe ensinar a perdoar (daí abraça 2 irmãos), Jesus mandou eu lhe ensinar...

Dar bons conselhos aos que necessitam – fazer como um labirinto com cadeiras ou garrafas PET e um participante “aconselha” outro que estará com os olhos vendados (à direita, pra frente, um passo pra esquerda...) até chegar do outro lado.

Corrigir os que erram – O participante deverá passar com uma bola por obstáculos (pode ser em zigzag entre garrafas pet), quando errar deverá voltar e começar tudo de novo. Os outros vão ajudando a fazer certo.

Perdoar as injustiças – Pular corda cantando:
“Quem é cristão e quer perdoar
Entrar na vida eterna
E no Céu morar
Pula a ofensa
Pula a mágoa
Dá um grande pulo e vai ao encontro do irmão”
Saindo da corda dá um abraço em alguém.

Aliviar o sofrimento dos aflitos – Deverá sentar numa cadeira com uma almofada no colo e outro participante virá e deitará a cabeça na almofada.

Rezar pelos vivos e pelos mortos – Um evangelizador irá brincar com toda a equipe de “vivo/morto”. A equipe deve conseguir ficar pelo menos 2 minutos brincando ser errar, quando um errar rezar a Ave Maria e vão todos para a próxima brincadeira.

Suportar com paciência as fraquezas dos outros – 2 participantes fazem uma “cadeirinha” com os braços e levam outra participante por um espaço determinado antecipadamente.
----------------------------------------------

Quebrando a cabeça - Colocar peças de um quebra cabeça dentro de bexigas nas cores das equipes. Exemplo: Nas bexigas azuis as peças do quebra cabeça da equipe azul. Nas bexigas verdes as peças da equipe verde (os participantes estouram apenas as bexigas da cor da sua equipe). Esse quebra cabeça deverá ter poucas peças para a dinâmica não demorar demais (no máximo 50 peças)..
Passa bolinha - Deixar um balde com água a uma certa distância de mesas onde cada equipe irá realizar o desafio. Cada equipe terá sua mesa com 7 copos vazios em fila e no 1º deles uma bolinha de pingue pongue ou de desodorante rolon. Ao sinal, um dos membros da equipe enche um copo com a água do balde, corre até a mesa, enche o 1º copo e sopra a bolinha para que caia no 2º copo; corre de volta à linha de saída onde outro membro da equipe vai encher o copo com a água do balde, correr até a mesa, encher o 2º copo e soprar a bolinha para que caia no 3º copo e assim sucessivamente até conseguirem levar a bolinha até o último copo. Ganha a equipe que terminar primeiro.

Bexiga d´água - Faça duas fileiras, dois participantes de cada equipe ficarão de frente um para o outro, um deles com uma bexiga cheia de água. Ao sinal, todas as equipes jogam a bexiga pro seu parceiro que está à frente e esse deve segurá-la sem deixar estourar, caso isso aconteça, a equipe é eliminada. A um novo sinal, todos dão um passo para trás e jogam a bexiga de volta pro parceiro, ficando mais distantes. Continua até restar somente uma dupla.   

Jogo dos sentidos - Um membro de cada equipe é escolhido para adivinhar objetos com o tato, o olfato, a audição e o paladar. Pode ser também um membro para cada um dos sentidos. Escolha objetos para serem tocados, cheirados, ouvidos e saboreados para que eles descubram o que é em no máximo 20 segundos. Ganha a equipe que conseguir mais acertos.

Girando em torno de si mesmo - Material: um cabo de vassoura para cada equipe.
Um membro da equipe vai segurar o cabo com a testa apoiada nele. Ao sinal e obedecendo à contagem, todos irão dar voltas em torno do cabo sem tirar a testa dele e sem deixar que ele saia do lugar. O evangelizador conta 15 segundos  e dá outro sinal para que todos saiam correndo rumo ao um alvo/linha de chegada. Se o participante cair, a equipe é eliminada. Ganham pontos as equipes que chegarem ao alvo ou a equipe que for mais longe.

Basketbalde - Material: um pano, um balde ou outro recipiente e uma bola para cada equipe.
Participam desta brincadeira três adolescentes. Dois deles deverão segurar um pano quase esticado, um em cada ponta e, sobre o pano, deverá estar uma bola. Enquanto isso, o outro participante estará segurando um recipiente, onde a bola caiba. Os dois que seguram o pano deverão usá-lo como uma alavanca para arremessar a bola na direção daquele que segura o recipiente. Ele tentará pegá-la com o balde, de forma a marcar uma “cesta”. Ganha a equipe que conseguir arremessar a bola mais vezes dentro do recipiente.

Há muitas outras atividades e desafios que podem ser incluídos na gincana, aqui são somente algumas sugestões.

Consultas:
Bíblia Ave Maria
YOUCAT - Editora Paulus
Catecismo da Igreja Católica - Editora Vozes

Um comentário:

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!