28 de mai de 2017

O homem na enchente

Certa vez, houve uma enchente numa cidade, e uma casa, construída numa baixada, começou a ser inundada. Nela havia apenas um homem.
Este senhor começou a rezar para a chuva parar. Mas a chuva não parava. E ele rezava pedindo a Deus que parasse a chuva. Entretanto, a água foi subindo... até chegar à sua cintura.
Apareceu uma canoa. O canoeiro gritou: “Ei! Entre aqui!” Ele disse: “Não! Estou rezando e o Senhor vai me ajudar”. E a água subindo.
Logo ele teve de subir no guarda-roupa. Apareceu um barco a motor. Chamaram-no, mas ele deu a mesma resposta.


Minutos depois, o homem teve de subir em cima do telhado. E a chuva não parava, nem ele parava de pedir para Deus parar a chuva.

Com a água já nos joelhos, apareceu um helicóptero. Desceram uma cadeirinha até ele numa corda. Mas ele deu sinal que não ia, porque estava rezando para a chuva parar.

Aconteceu que a chuva aumentou, o homem foi levado pela correnteza, não sabia nadar e morreu afogado.

Logo que chegou ao Céu, já foi brigando com o primeiro que encontrou, que foi S. Pedro: “Deus não atendeu à minha oração!” disse ele. S. Pedro respondeu: “Como não atendeu, filho, se Deus lhe mandou a canoa, o barco a motor e até o helicóptero?”

“Pedi e vos será dado. Procurai e achareis. Batei e a porta vos será aberta. Pois todo aquele que pede recebe; quem procura encontra; e a quem bate a porta será aberta” (Mt 7,7-12). Mas Deus nos atende, não diretamente, e sim através das pessoas e dos recursos que ele deixou na terra, como essa canoa, esse barco a motor e esse helicóptero.

Outro aspecto da oração é que Deus dá o melhor para nós, que nem sempre é aquilo que pedimos. A inteligência dele é maior que a nossa, e ele conhece o futuro. Por isso, a hora melhor de recebermos uma graça pode ser não agora, mas daqui a vinte anos, por exemplo.

Maria Santíssima sabia rezar. Ela pedia a graça de fazer a vontade de Deus, não de Deus fazer a vontade dela: “Eis aqui a escrava do Senhor. Faça-se em mim conforme a tua palavra” (Lc 1,38). Em outras palavras: Sou a tua escrava. Pode fazer de mim o que o Senhor quiser e quando quiser.

“Ensina teu povo a rezar, Maria Mãe de Jesus”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!