25 de abr de 2013

Uma oração em cada dedo


Atribuída ao Monsenhor Bergoglio, hoje Papa Francisco.



O polegar é mais próximo de você. Então comece a rezar por aqueles mais próximos a você. Eles são os mais fáceis de lembrar. Rezar por nossos entes queridos é "uma doce obrigação".

O seguinte é o dedo indicador. Ore por aqueles que ensinam, instruem e curam. Isso inclui pais, professores, médicos e padres. Eles precisam de apoio e sabedoria para indicar a direção correta para os outros. Mantenha-os sempre presentes em suas orações.

O próximo dedo é médio, é o mais alto. Ela nos lembra de nossos líderes. Ore pelo(a) o(a) presidente, governadores, deputados, senadores, empresários, patrões e diretores. Essas pessoas dirigem os destinos de nossa nação e regem a opinião pública... Eles precisam da orientação de Deus.

O quarto dedo é o nosso dedo anelar. Surpreendentemente, este é o nosso dedo mais débil. Ele lembra-nos que rezemos pelos fracos, doentes ou pelos atormentados por problemas. Todos eles necessitam das nossas orações. Eles precisam das nossas orações dia e noite. Nunca será demais para rezar por eles. Você também deve rezar pelos casamentos.

E por último, o nosso dedo mindinho, o menor de todos, que é a forma como devemos nos ver a nós mesmos diante de Deus e dos outros. Como a Bíblia diz: "os últimos serão os primeiros." Seu dedo mindinho deve lembrá-lo de rezar por você. Quando você terminar de rezar pelos primeiros quatro grupos, as suas próprias necessidades aparecerão numa perspectiva correta e você estará preparado para rezar por você mesmo de uma maneira correta.

Um comentário:

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!