14 de abr de 2008

Jesus Cristo, O Bom Pastor



Características daquele que pode ser considerado como bom pastor:


É quem abre a porta: abrir a porta é sinal de liberdade, de saída, de viver a aventura.

A voz é conhecida: a voz do pastor é inconfundível. O tom de voz, os pequenos “tiques”, entoações, fazem a diferença. Quando se ouve a voz, o coração já pula, como a querer sair do peito.


Chama pelo nome: para o pastor, as ovelhas não são todas iguais. Ele dá um nome a cada uma e conhece-a. Porque lhe dedica tempo. Porque lhe presta atenção. Porque se preocupa com o bem estar físico e psíquico. Não olha para um todo e não as conta de uma forma anônima. Ele é mau em matemática, Ele só sabe contar até um. Cada ovelha é única.

Leva-as: o pastor não as manda, ou manda alguém com elas. É ele quem as acompanha. Quer que elas se sintam confiantes e seguras porque estão nas suas mãos.

Todas: o pastor não se esquece de nenhuma. Em alturas de pessimismo, pode alguma ovelha pensar que está sozinha, que ninguém repara nela. O Bom pastor não esquece nenhuma, e está sempre presente.



Caminha à frente: Não quer que nenhuma se perca, se magoe. Ele guia, orienta, prepara o caminho, porque as suas ovelhas merecem o melhor. Mas tenho certeza que este pastor também vem ao meio, estar com as ovelhas que estão nesse lugar. E também vem atrás, incentivar as mais atrasadas, as mais cansadas.

No fundo, ele quer que todos tenham vida. Mas não uma vida apenas vegetativa, ou puramente biológica. O bom pastor quer que tenhamos VIDA em abundância, em plenitude, com sentido, com objetivos. Uma vida sem objetivos não vale a pena ser vivida.

Que sintamos a presença do Bom Pastor na nossa vida. Ele estará sempre conosco, até ao fim dos tempos. Ele gasta tempo com cada um de nós. Nunca nos chama chatos. Ama-nos e conhece-nos. E isso não nos deve meter medo. Quando alguém nos conhece, e nos deixamos conhecer por esse alguém, que não nos julga, não goza, mas respeita e compreende, não há nada de melhor, e que nos ajude a crescer.

Temos medo de nos darmos a conhecer. E isso só nos dificulta o caminho e nos faz prolongar o sofrimento. Todos precisamos de alguém em quem confiar, com quem desabafar, com quem partilhar dúvidas e interrogações. Esse alguém conhece-nos. Quase nem precisamos falar. Sentimo-nos seguros, aconchegados, compreendidos. Temos a certeza que não somos uns anormais. Que o Bom Pastor nos ajude a descobrir esse alguém. E que descubramos n’Ele esse alguém.

Um comentário:

  1. Muito bela a explicação sobre o Bom Pastor! Para mim catequista é motivo de muita alegria encontrar textos tão belos na internet como esse. Vou aproveitar e utilizar dele na encontro de amanhã! Muito obrigada!
    P.S: Pela qualidade desse blog suponho que não será a primeira nem a ultima vez que utilizarei ele nos meus encontros!

    ResponderExcluir

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!