30 de nov de 2016

Alfabeto do Natal



A. Árvore de Natal: A árvore é símbolo da vida e representa a figura do próprio Cristo que é vida para toda a humanidade. Normalmente, é um pinheiro com adornos e luzes.

B. Belém: Cidade a sete quilômetros de Jerusalém onde Maria de Nazaré, tendo acompanhado José, descendente de David, que ali foi recensear-se, deu à luz o Filho de Deus.

B. Bolo Rei: Bolo tradicional que se come por altura do Natal até ao Dia de Reis. De forma arredondada, parece uma coroa repleta de frutos secos e cristalizados.

C. Ceia de Natal: É a refeição mais tradicional e mágica do ano, onde as famílias se juntam em alegre convívio ao redor da mesa, repleta de iguarias próprias da época.

D. Data: Não se sabe ao certo a dia do nascimento de Jesus. Os romanos celebravam no dia 25 de Dezembro o Sol e os cristãos passaram a celebrar neste dia o novo Sol: Jesus.

E. Estrela de Natal: Lembra a estrela que guiou os Reis Magos a caminho de Belém. É o símbolo de Cristo, luz do mundo. Costuma ser colocada no alto da árvore de Natal.

F. Família: Na época do Natal, o espírito de família biológica e universal ganha uma dimensão especial, pois todos se sentem mais unidos e os sentimentos falam mais alto.

G. Gabriel: Nome do anjo que anunciou a Maria de Nazaré que Deus a convidava a ser a mãe do Messias, o filho de Deus. Costuma estar representado no presépio.

H. História: Jesus foi um personagem histórico real. Não é uma lenda ou uma invenção de alguém. Deus nasce na história dos homens e no tempo humano através do seu Filho.

I. Iluminação: Porque o tempo de Natal é festivo, tudo se enche de alegres e coloridas luzinhas que piscam nas ornamentações públicas e nas árvores de Natal de cada casa.

J. Jesus: Natal significa nascimento. Trata-se da celebração do nascimento de Jesus, o Filho de Deus, que assume a condição humana para salvar e redimir a humanidade.

L. Luz: A partir do solstício de Inverno, os dias começam a crescer e há mais luz. A luz é o próprio menino de Belém que vem iluminar as nossas trevas e oferecer vida nova.

M. Missa do galo: Tradicionalmente, pela meia-noite, os cristãos juntam-se como uma só família em Eucaristia para celebrar o nascimento do menino Jesus.

N. Nicolau: Nome do santo, nascido em 260 que era muito amigo das crianças e dava-lhes presentes. Inspirou a figura do Pai Natal, de barbas brancas e vestido de vermelho.

O. Oferendas: Tradicionalmente, nesta época trocam-se presentes e há maior espírito de partilha e solidariedade. O Aniversariante é o presente de Deus à humanidade.

P. Pastores: Viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite. desprezados pelo judaísmo por serem impuros, foram escolhidos por Deus para serem os primeiros a receber a notícia do nascimento de Jesus.

P. Presépio: Representação do estábulo onde nasceu Jesus. Tradicionalmente, ali estão o Menino numa manjedoura, Maria e José, o burro e o boi, anjos, pastores e os magos. 

Q. Quadra: A época do Natal é tão importante que é preparada no Advento e continua nos dias ou semanas seguintes, com a comemoração dos Reis e o cantar das Janeiras.

R. Reis Magos: Diz a tradição que três reis magos, Belchior, Gaspar e Baltasar, foram ao presépio visitar o Menino Jesus e ofereceram-lhe ouro, incenso e mirra.

S. Sinos: Os sinos, com sons agradáveis e melodiosos, transmitem mensagens de alegria e festa, pois nasceu o Salvador. Tocam nas igrejas e, os mais pequeninos, nas casas.

T. Tradições: A época do Natal está cheia de tradições bonitas: presentes, cartões de boas festas, iluminação de ruas e casas, melodias suaves, doçaria característica, etc.

U. União: A encarnação humana do Filho de Deus transcendente é um convite à união e reconciliação dos povos entre si e de cada pessoa com Deus que nos ama e vem até nós.

V. Velas: As velas representam a fé e a vida e são a expressão da luz de Cristo. A vela invoca o ambiente festivo do aniversário do nascimento de Jesus. Ele está de parabéns.

X. Xilofone: Instrumento musical que pode simbolizar as melodias de Natal que se ouvem nos media, nas ruas e nas lojas e são uma expressão singela do espírito da época.

Z. Zero: Cristo foi tão importante para a humanidade que o seu nascimento passou a ser um marco cronológico: ano 0. A história acontece antes de Cristo ou depois de Cristo.

(Texto do ‘Guia Prático do Cristianismo’, Edições Salesianas)

Um comentário:

  1. AMEI ESSE ALFABETO DE NATAL! OBRIGADA PELAS RICAS IDEIAS QUE POSTA AQUI. DEUS ABENÇOE.

    ResponderExcluir

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!