1 de nov de 2013

O fariseu e o cobrador de impostos

Aqui está uma maneira fácil, mas muito visual para contar essa a história!

Você vai precisar de: uma caixa lindamente embrulhada, uma caixa menor, rasgada e um pouco suja, um saco dourado cheio de doces (suficientes para transbordar para fora da caixa menor).

A caixa lindamente embrulhada é como o fariseu. Ele tem um monte de coisas para dizer a Deus e aos outros sobre o quão bom ele é. Todas as suas boas obras estão em exposição para que todos possam ver. Ele quer que todos a observá-lo por sua bondade.



A caixa pequena, suja e rasgado é como o cobrador de impostos. As pessoas não gostam dele. Eles acham que ele é como esta caixa, um lixo. As sujeiras simbolizam as coisas que ele fez que, provavelmente, não são tão boas. 



Coloque a caixa pequena distante da caixa embrulhada (certifique-se de que a caixa embrulhada fique o centro da mesa!) 

Quando o fariseu vem ao templo, ele diz a Deus todas as coisas boas que ele está fazendo. Poderíamos dizer que ele fala com Deus.

O coletor de impostos está longe porque ele sabe que não é uma boa pessoa, mas ele pede a Deus que tenha misericórdia (pede o seu amor e perdão).

Qual dessas pessoas vai para casa bem com Deus?

A resposta é: o cobrador de impostos, o que parece bastante injusto! Ele entende alguma coisa, que o fariseu não parece entender...

Nenhum de nós, não importa o quanto tentemos, nunca seremos perfeitos. Nós sempre acabamos fazendo algo de errado que nos separa de Deus. Se viermos a Ele, porém, e pedir perdão, logo estaremos unidos a Ele novamente. Só Deus pode fazer isso por nós! Deus tem tanto amor e perdão para nós (mostre o saco dourado), mas temos que estar abertos o suficiente para receber Dele o perdão!


O fariseu pensa que suas boas ações vão levá-lo para o céu, mas as boas ações não são suficientes. Só Deus pode nos fazer justos. É como um presente que só Ele pode dar. (Tente derramar doces do saco dentro da caixa). Porque a tampa está na caixa, nada vai entrar! O fariseu não está aberto a Deus. Ele confia em si mesmo sozinho para entrar no céu e isso nunca vai funcionar. 
  
O cobrador de impostos, por outro lado, clama o perdão de Deus e abre seu coração, pedindo a misericórdia do Senhor. Porque ele sabe que precisa de Deus para tornar-se direito, o cobrador de impostos está aberto para receber o dom do perdão (despejar os doces na caixa aberta e deixá-los cair) de Deus. 


 Convide as crianças para tirar um doce da caixa aberta, como um lembrete da história. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que a paz do Menininho Jesus esteja em coração! Obrigada pela visita e pelo seu comentário!

Obs: Se você escolher a opção Anônimo, no final não esqueça de colocar o seu nome! Abraço Fraterno!!