19 de set de 2009

Encontro Diocesano do Ministério para Crianças

“Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais,
porque o reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham.”

Mateus 19, 14


Dias 14 e 15 de Novembro/09
Dirigido a Servos do Ministério para Crianças (RCC), Catequistas, Agentes da Pastoral da Criança, Pastoral Familiar, Infância Missionária, Médicos, Educadores e demais pessoas interessadas.

Local: Comunidade Bom Jesus - Av. Rio Claro, 226 - Vl. Anita – Limeira/SP

Presenças confirmadas:
· Hyde Flávia M. Lobato - Coordenadora Nacional do Ministério para Crianças
· Ana Paula S. G. Speri - Coordenadora Estadual do Ministério para Crianças
· Editora ComDeus – Materiais de Evangelização Infantil

Valor: R$ 25,00

Informações e confirmação: (19) 3441.5329 – Ramal 210 (Escritório da RCC) ou 3445.2537 / 3039.6095 (tia Paula) / e-mail:
mclimeira@bol.com.br

IMPORTANTE
Por gentileza, confirme sua presença até o dia 10 de novembro para que melhor seja organizado o encontro. Informe se precisará de alojamento. O valor da ficha dá direito a café da manhã, almoço e jantar no sábado e café da manhã e almoço no domingo e também alojamento no local do encontro.

15 de set de 2009

Ensino Religioso nas Escolas

Assunto: Enquete do Senado sobre Ensino Religioso - Ajudem!

Agora que foi aprovado na Câmara o acordo assinado entre a Santa Sé e o Brasil onde também se retoma a importancia do Ensino Religioso nas escolas, o próximo passo é a votação no Senado. Se ganharmos ali, será mais uma vitória importante da evangelização dos nossos jovens e crianças. Com isso, certamente não serão poucas as tentativas de colocar a opinião pública contra esse acordo.

Em agosto já houve aquela enquete do Correio Braziliense onde os votos eram pelo celular - e nós conseguimos uma virada nos números para 70% a nosso favor; agora, no site da Agência Senado, há uma enquete questionando a opinião do internauta sobre o Ensino Religioso facultativo nas escolas. Depois de ter estado quase meio a meio, o resultado até agora está em lenta reação favorável. mas se nós nos unirmos novamente podemos fazer a diferença ficar bem mais significativa. Vamos participar mais uma vez, votando e divulgando para os nossos contatos que também acreditam na importancia da formação religiosa da nossa juventude? Mas ATENÇÃO: o que está sendo perguntado NÃO É se o Ensino Religioso deve ser facultativo ou obrigatório, e sim se deve haver o Ensino Religioso facultativo ou NÃO HAVER ENSINO RELIGIOSO NENHUM. Portanto, se queremos que o ER continue sendo oferecido nas escolas pelo menos como facultativo ao aluno, devemos votar SIM.
O endereço da enquete (fica no canto direito, mais embaixo)
www.senado.gov.br/agencia

11 de set de 2009

Assuma o que é seu; o que Deus lhe deu!

Muitas vezes, somos enganados pelo inimigo de Deus e pela nossa consciência, a qual nos faz viver uma falsa “autopiedade”. Vivemos reclamando da vida em meio aos pequenos problemas diários, diminuindo-nos e negando os dons que o próprio Senhor nos deu e dá.

Não é diferente para os que seguem e servem a Cristo. Todos nós, membros de congregações, Comunidades Novas e da Renovação Carismática Católica, entre outros, por vezes, deixamos de assumir a experiência do encontro pessoal com Cristo e da efusão do Espírito Santo. Ficamos aguardando “grandes” manifestações enquanto que os detalhes da evangelização vão se perdendo.

No início da sua Primeira Carta aos Coríntios, São Paulo nos diz: “Paulo, chamado a ser apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus [...]” e ainda “Nele fostes ricamente contemplados com todos os dons, com os da palavra e os da ciência […]. “Assim, enquanto aguardais a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, não vos falta dom algum” (I Coríntios 1, 1.5.7).

Hoje, o meu convite a você, meu irmão e irmã, é assumir que a escolha é de Deus, é graça de Deus. Assim como você nasceu com essa cor de olhos, esse estilo de cabelo, essa altura, etc., o Senhor também lhe deu características espirituais, que são presentes. Tenho aprendido que a profecia só se cumpre na vida de alguém quando essa pessoa a assume e corre atrás dela.

Se você, ministro do Senhor, depara com o sentimento de incapacidade ou de indignidade, eu quero lhe dizer: de fato, você é incapaz e indigno por si só, mas, quando há o chamado, é o Senhor quem o capacita e utiliza instrumentos frágeis para demonstrar Seu poder.

Independentemente do que você faz na sua comunidade paroquial, saiba que o seu seguimento é vontade do Todo-poderoso, sim! Deus quis e quer, então, assuma! Se você já recebeu a efusão do Espírito Santo, você é portador de todos os dons. Claro que um ou outro se manifestam com mais facilidade, mas sabemos que assim como os dons naturais são aperfeiçoados à medida que os praticamos (tocar violão, pintar, etc), o mesmo acontece com os dons espirituais. Portanto: Assuma-os!Assuma o que é seu, o que Deus lhe deu, pois “o chamado e os dons de Deus são irrevogáveis” (Romanos 11,29). Como diz uma linda canção “abraça o que é teu, permanece fiel, luta sem desanimar!”Eu assumo. E você?!

Com orações,

Seu irmão,

Emanuel Stênio

Comunidade Canção Nova

7 de set de 2009

Primeiro passo para conhecer a Bíblia é ler a própria Bíblia.

Você tem Sete Chaves que abrem o seu coração para ler a Bíblia de forma libertadora, agradável e correta. Estas chaves são fáceis de se encontrar, pois elas estão simbolizadas em seu próprio corpo.

Com as "Sete Chaves" você encontra a Palavra de Deus que está na Bíblia e na vida e entenderá melhor o sentido escondido atrás das palavras.

Veja só:

1) Pés: Bem plantados na realidade.
Para ler bem a Bíblia é preciso ler bem a vida, conhecer a realidade pessoal, familiar e comunitária do país e do mundo. É preciso conhecer também a realidade na qual viveu o Povo da Bíblia. A Bíblia não caiu do céu prontinha. Ela nasceu das lutas, das alegrias, da esperança e da fé de um povo (Ex 3,7).

2) Olhos: Bem abertos.
Um olho deve estar sobre o texto da Bíblia e o outro sobre o texto da vida. O que fala o texto da Bíblia? O que fala o texto da vida? A Palavra de Deus está na Bíblia e está na vida. Precisamos ter olhos para enxergá-la.

3) Ouvidos: Atentos, em alerta.
Um ouvido deve escutar o chamado de Deus e o outro escutar o seu irmão.

4) Coração: Livre para amar.
Ler a Bíblia com sentimento, com a emoção que o texto provoca. Só quem ama a Deus e ao próximo pode entender o que Deus fala na Bíblia e na vida. Coração pronto para viver em conversão.

5) Boca: Para anunciar e denunciar.
Aquilo que os olhos viram, os ouvidos ouviram e o coração sentiu a palavra de Deus e a vida.

6) Cabeça: Para pensar.
Usar a inteligência para meditar, estudar e buscar respostas para nossas dúvidas. Ler a Bíblia e ler também outros livros que nos expliquem a Bíblia.

7) Joelhos: Dobrados em oração.
Só com muita fé e oração dá para entender a Bíblia e a vida. Pedir o dom da sabedoria ao Espíri to Santo para entender a Bíblia.

Regras de ouro para ler a Bíblia

1) Leia-a todos os dias.
Quando tiver vontade e quando não tiver também. É como um remédio, com ou sem vontade tomamos porque é necessário.
2) Tenha uma hora marcada para a leitura.
Descobrir o melhor período do dia para você e fazer dele a sua hora com Deus.
3) Marque a duração da leitura.
O ideal é que seja de 30 a 40 minutos, no mínimo, por dia.
4) Escolha um bom lugar.
É bom que se leia no mesmo lugar todos os dias. Deve ser um lugar tranqüilo, silencioso que facilite a concentração e favoreça a criação de um clima de oração. Se, num determinado dia, não se puder fazer o trabalho na hora marcada e no lugar escolhido, não faz mal. Em qualquer lugar e em qualquer hora devemos ler. O importante é que se leia todos os dias.
5) Leia com lápis ou caneta na mão.
Sublinhe na sua Bíblia e anote no seu caderno as passagens mais importantes, tudo o que chamar a sua atenção, as coisas que Deus falou ao seu coração de modo especial. Isto facilita encontrar as passagens qua ndo precisar delas.
6) Faça tudo em espírito de oração.
Quando se lê a Bíblia faz-se um diálogo com Deus; você escuta, você se sensibiliza, você chora. É um encontro entre duas pessoas que se amam.

"Quando oramos falamos a Deus. Quando lemos as Sagradas Escrituras é Deus quem nos fala."
Para citar este artigo:
MOURA, Jaime Francisco de. Apostolado Veritatis Splendor: Sete chaves para ler e conhecer a Bíblia. Disponível em http://www.veritatis.com.br/article/3337. Desde 17/10/2005.

Quem é Jesus?


A confissão de Pedro


Objetivo: Saber quem é Jesus

Escritura: "Jesus e seus discípulos partiram para os povoados de Cesaréia de Filipe. Pelo caminho, ele perguntou a seus discípulos:"Quem dizem os homens que eu sou?" Eles responderam: “Alguns dizem que João Batista, outros Elias, e outros, um dos profetas". Então Jesus perguntou-lhes: “E vocês, quem dizem que eu sou?" "Tu és o Cristo", disse Pedro" (Marcos 8:27-29).

Do que você gosta de jogar? Eu sempre gostei de jogar. Um jogo que eu gosto é "Quem sou eu?". Eu acho que seria legal a gente jogar "Quem Sou Eu?", o que vocês acham?

Estas são as instruções: Eu dou uma pista de uma personagem da Bíblia. Tenho quatro dicas para cada personagem. Vou ler uma dica de cada vez. Quando você souber quem é a pessoa levante sua mão e em seguida responda. Se você responder errado está fora do jogo.


Você sabe quem sou eu? (Zaqueu)


Esta é a primeira dica:
Eu era um cobrador de impostos
Enganava as pessoas tirando o seu dinheiro
Sou muito, muito baixo
Eu posso ser encontrado em uma árvore

(Continue jogando se o tempo permitir. Acabar com as dicas de "Jesus" e continuar com a pregação).


Quem sou eu?

Quem sou eu? (Maria)
Eu sou uma jovem agraciada por Deus
Fui escolhida para algo muito importante
Fui visitada por um anjo
Eu vim para ser a mãe do Filho único de Deus


Quem sou eu? (Jonas)
Deus me disse para ir pregar
Em vez disso, escapei e fui para outro lado
Por minha culpa, houve uma enorme tempestade no mar
Um grande peixe engoliu-me.


Quem sou eu? (Adão)
Eu vivo, mas não fui nascido de uma mulher
Eu dei os nomes de todos os animais
Eu morava em um belo jardim chamado Éden
Eu fui o primeiro homem


Quem sou eu? (José)
Eu era o filho favorito de meu pai
Meus irmãos me odiavam
Meus irmãos me venderam como escravo
Usava um casaco de muitas cores.


Quem sou eu? (Davi)
Eu era um pastor
Eu gostava de tocar harpa
Ele ia muito bem com uma funda
Eu era famoso por ter matado um gigante


Quem sou eu? (Eva)
Fui a primeira, mas também a segunda
Fui feita a partir da costela de um homem
Vivi em um belo jardim
Eu fui tentada por uma cobra


Quem sou eu? (Dalila)
Eu simpatizava com um homem muito forte chamado Sansão
Eu sabia que o segredo da força de Sansão vinha de seu cabelo
Queria cortar o cabelo de Sansão
Quando cortei o cabelo de Sansão, ele perdeu toda a sua força


Quem sou eu? (Jesus)
Algumas pessoas pensaram que era um grande mestre
Algumas pessoas pensavam que eu era João Batista
Algumas pessoas pensavam que eu era Elias ou um dos profetas
Eu sou o Filho de Deus


************
Sabe, eu acho que Jesus iria gostar de jogar "Quem Sou Eu?" também. Um dia ele estava com seus discípulos e perguntou: "Quem dizem que eu sou?" "Alguns dizem que João Batista, outros Elias, e outros, um dos profetas", responderam os discípulos. "E vocês, quem dizeis que eu sou?", Perguntou Jesus. "Tu és o Cristo", disse Pedro.
Bom, Pedro respondeu corretamente, certo? Você sabe que há muitas pessoas que não sabem quem é Jesus? Se você perguntar a eles, poderia dizer-lhe "Foi um grande mestre." Outros podem dizer "Foi um grande líder religioso." Eles não sabem o que Pedro disse. Eles não sabem o que você e eu sabemos. Eles não sabem que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus.
Oração: Querido Jesus, nós sabemos quem você é. Você é o único Filho de Deus, o Salvador do mundo. Amém.
*****************

Tema: Tome a sua cruz e siga Jesus.
Material:Use uma variedade de cruzes (marcador de páginas, colar de ouro, chaveiro, pendurada da parede, etc)
Escritura: Então, ele chamou a multidão juntamente com os seus discípulos e disse: "Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me". Marcos 8:34

Eu tenho algo para lhes mostrar (mostra-se uma das cruzes). Vocês sabem o que é isso, não é? Claro que vocês sabem, é uma cruz. Tenho várias cruzes para lhes mostrar. Aqui está uma cruz em uma corrente que você pode usar em seu pescoço. Aqui está uma ficha feita na forma de uma cruz, e esta é uma bela cruz que é feita para ser pendurada na parede.
Todos os dias vemos muitas cruzes que nos rodeiam. As pessoas as usam como jóia, penduram na parede, e usam como chaveiros. Quando você passa por uma igreja, não é raro ver uma cruz no campanário. Chegamos mesmo a ver muitas pessoas que usam a cruz como uma tatuagem em seu corpo. O que vem à sua mente quando você vê uma cruz? O que a cruz significa para você? É apenas uma peça de joalheria ou uma obra de arte?
Um dia, quando Jesus e seus discípulos estavam caminhando por uma estrada, Jesus lhes perguntou: "Quem dizem que eu sou?"
Os discípulos responderam: "Alguns dizem que João Batista, ou um dos profetas."
"E vocês - quem dizeis que eu sou?" Jesus respondeu.
Pedro respondeu: "Tu és o Cristo, o Messias".
Pedro tinha dado a resposta certa. Você pensa que seria o fim da lição de Jesus, mas não foi. "Não diga nada a ninguém", disse Jesus, "porque é necessário que eu sofra muitas coisas terríveis. Eu vou ser preso, julgado e morto, mas depois de três dias eu viverei novamente."
Pedro não gostou disso! Ele levou Jesus à parte e lhe disse para parar de falar assim.
Jesus repreendeu a Pedro: "Fique longe de mim, Satanás! Você está olhando as coisas de um ponto de vista humano, não de Deus."
Então Jesus chamou a multidão de pessoas que se reuniram em torno dele e seus discípulos. "Se algum de vocês quer ser meu seguidor, deixe o seu modo egoísta, tome a sua cruz e siga-me. Se você tentar aproveitar a sua vida, vai perdê-lo. Mas se você desistir de sua vida por minha causa, vai salvá-la. "
Então, o que significa para nós? Isso significa que temos um Salvador, Jesus Cristo, que estava disposto a desistir de tudo para que pudéssemos ter a vida eterna. Isso também significa que aqueles de nós que querem ser seus seguidores devem também estar dispostos a tomar a nossa cruz, desistir de tudo e segui-lo.
A cruz é muito mais do que uma jóia, uma obra de arte, ou uma decoração em uma torre. É um lembrete de nosso amor Salvador para nós e nosso chamado para segui-lo!
Pai Celestial, obrigado porque nos amou tanto que enviou seu Filho para morrer numa cruz. Como seus discípulos, nos ajude a levar a nossa cruz e segui-lo. Em nome de Jesus oramos. Amém.
Traduzido de: http://www.sermons4kids/.

1 de set de 2009

Setembro, mês da Bíblia

Nela, vamos encontrar os desejos e as intenções de Deus para conosco.
"Não só de pão vive o homem, mas de toda Palavra que procede da boca de Deus" (Mateus 4,4).
Como no fim deste mês, dia 30, celebramos a festa de São Jerônimo, o grande tradutor da Sagrada Escritura, todo o mês de setembro foi dedicado à Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus redigida sob a moção do Divino Espírito Santo.
A Bíblia não é um livro só, mas um conjunto de 73 livros, redigidos por autores diferentes em épocas, línguas e locais diversos, num espaço de tempo de cerca de mil e quinhentos anos. Sua unidade se deve ao fato de ter sido todos eles inspirados por Deus, que vem a ser portanto o seu autor principal e garantia da sua inerrância. É o livro sagrado por excelência, inspirado e escrito para o nosso bem.
“Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra” (II Tim 3, 16-17).
Mas a Bíblia não é um livro de ciências humanas. Ela não foi escrita, diz Santo Agostinho, “Não para nos dizer como vai o Céu, mas como se vai ao Céu!”
É um livro de ciência divina. Além disso, a Bíblia não é um livro fácil de ser lido e interpretado. São Pedro, falando das Epístolas de São Paulo, nos diz que “nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras” (II Ped 3, 16).
Por isso, o mesmo São Pedro nos adverte: “Sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal. Porque jamais uma profecia foi proferida por efeito de uma vontade humana. Homens inspirados pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus”. Assim, o ofício de interpretar autenticamente a palavra de Deus escrita ou transmitida foi confiado unicamente ao Magistério vivo da Igreja, cuja autoridade se exerce em nome de Jesus Cristo que disse aos Apóstolos e seus sucessores “até a consumação dos séculos”: “Ide e ensinai a todos os povos tudo o que vos ensinei... quem vos ouve a mim ouve”. O ponto central da Bíblia, convergência de todas as profecias, é Jesus Cristo, Alfa e Omega, princípio e fim. O Antigo Testamento é preparação para a sua vinda, e o Novo a realização do seu reino. O Novo estava latente no Antigo e o Antigo se esclarece no Novo.
Artigo Publicado no Jornal Folha da Manhã em 06/09/2006
Autor: Dom Fernando Arêas Rifan. Bisbo Titular de Cedamusa. Administrador Apostólico da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney.