31 de jan de 2009

Grande Descoberta


Achei um site maravilhoso e CATÓLICO! Nele podemos acompanhar o ano e as festas litúrgicas com desenhos e atividades para cada domingo. O único problema é que está em inglês/espanhol (bom, pelo menos para mim é um problema...)!


Aqui está o link, façam bom proveito!



29 de jan de 2009

Mancha ou ponto

Objetivo: oração, pedido de perdão, preces, revisão de vida...

Material: uma folha branca com um ponto escuro ou mancha, bem no centro da mesa.

Desenvolvimento: mostrar ao grupo a folha com o ponto ou mancha no centro.
Depois de um minuto de observação silenciosa, pedir que se expressem descrevendo o que viram.
Provavelmente a maioria se deterá no ponto escuro.
Pedir, então, que tirem conclusões práticas.
Exemplo: em geral, nos apresentamos nos aspectos negativos dos acontecimentos, das pessoas, esquecendo-nos do seu lado luminoso que, quase sempre, é maior.
Palavra de Deus: 1 Cor 3,1-4 Sl 51

Estátua

Todos dançam ao som de uma música (de preferência Por Hoje Não Vou Pecar - Cantinho da Criança), quando a música parar de tocar todos devem ficar paralisados como uma estátua, não pode mexer nada. Sai aquele que se mexer. A brincadeira continua até ficar apenas uma criança.
Reflexão:
Quando deixamos de ouvir a voz de Deus ficamos paralisados (no medo, na tristeza, na dor, no sofrimento, etc.).

Tomé onde está a tua fé?

Tema: o discípulo Tomé.

Público: adolescentes, no mínimo 8 pessoas.
Material: papel e canetas.
Todo mundo já deve ter brincado de Detetive; nesta brincadeira temos como personagem o assassino, o detetive e as vítimas.
Na brincadeira Tomé onde está a tua fé? teremos novos personagens: Jesus, Tomé e os apóstolos.
Escreva sobre um papel "Jesus", sobre outro "Tomé" e tantos "Apóstolos" quantos necessários para completar o número de crianças. Dobre os papeis e sorteie.
As crianças se colocam num círculo e Jesus deve discretamente piscar com um olho para qualquer das crianças, enquanto Tomé tenta descobrir qual criança é Jesus.
Jesus é sinal de vida nova, quando ele piscar, se a criança for um apóstolo deverá dizer: "Jesus está presente e vivo no meio de nós!"
Tomé não acredita que Jesus esteve presente no meio dos apóstolos porque não o vê, procura descobrir onde está Jesus.
Quando Tomé descobrir, ou pensar que descobriu, este indicará a pessoa dizendo: "Mestre, é você mesmo!"
Se a criança que Tomé indicou seja um dos apóstolos, estão, quem estiver representando Jesus, manifesta-se dizendo: "Tomé, onde está a sua fé?".
Repita a brincadeira umas poucas vezes e encerre antes que as crianças percam o interesse

Lenço Atrás

Tema: O amor de Deus está sempre batendo a nossa porta (Apoc 3,20). É preciso estarmos atentos e vigilantes. (Mt 26,41).

1- Todos em círculo virados para o centro.
2– Um circulando do lado de fora da roda com um lenço, até deixá-lo cair atrás de alguém.
3– Este deverá pegar o lenço no chão e tentar pegar quem o colocou antes que ele alcance o seu lugar.
4– Se for apanhado vai para o "choco" (dentro da roda).
5– Quando for colocado o lenço atrás de um distraído quem está no "choco" poderá pegá-lo e este irá para o choco no seu lugar.
Termina quando acabar o interesse das crianças.
Pregação: Jesus quer nos dar a paz. A correria do mundo nos faz deixar as coisas de Deus. A vigilância nos faz ficar atentos ao que acontece a nossa volta, onde o amor de Deus se manifesta.

Avião

Objetivo: Incentivar a imitação de Cristo

Crianças dispersas a vontade, uma destacada: “o míssil”.

Desenvolvimento: A um determinado sinal, o elemento destacado sai em perseguição dos colegas imitando um avião. Aquele que se vir em perigo de ser apanhado, pára equilibrando-se num pé só e eleva os braços lateralmente fazendo a figura de um avião. O perseguidor não poderá pegá-lo enquanto ele estiver nesta posição. Quando o "míssil" conseguir apanhar uma criança ela irá substituí-lo.

Pregação: "Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos muito amados". (Ef 5,1)

Batata Quente

Em círculo, à voz de comando, passa-se a "batata" com todos cantando: "Batata quente, quente, quente. quente, queimou!". Com quem parar a "batata" este sai da brincadeira. Assim sucessivamente até o último que ficar, que será o vencedor.

Pregação: Esforçar-se ao máximo em atenção para não pecar (a "batata" é o pecado). Quem está em pecado precisa confessar, por isso fica fora e quem ficar por último é o vencedor porque evitou pecar.

Queimada

Tema: pescadores de homens

Material: Bola, espaço grande riscado no chão.

Objetivo: Queimar (evangelizar) o maior número de pessoas para Deus.

Regras da Queimada comum.
1 – Dividir a turma em 2 grupos: Grupo A – Evangelizadores / Grupo B – Os não evangelizados.
2 – Os do Grupo A serão avisados de que deverão trazer para Jesus as pessoas do outro grupo.
3 – Os do Grupo B não saberão que são os não evangelizados.
4 – Quando os do grupo B forem queimados, os do Grupo A farão uma grande festa.
5 – Quando os do Grupo A forem queimados farão parte do "Céu-Exército de Deus", estarão assim contribuindo para a construção do Reino.
6 – Só ao término da brincadeira conta-se para o Grupo B a intenção do jogo.
Pregação: O mundo sempre quer nos impedir de ficarmos no time de Deus, tentam "nos queimar", levar ao pecado. Os não-evangelizados vivem esquivando-se das chances de conhecer Jesus, é preciso tentar várias vezes até sua conversão.

Atividades e desenhos do Cantinho da Criança












27 de jan de 2009

UMA FLOR RARA


Havia uma jovem muito rica, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que lhe pagava muitíssimo bem e uma família unida. O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso. O trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo, e pouco sobrava para a família.

Um dia, seu pai, um homem muito sábio, deu a ela uma flor muito cara e raríssima, da qual havia apenas um único exemplar em todo o mundo. E disse a ela:

"- Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina! Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando; às vezes conversar um pouquinho com ela e ela dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas cores".

A jovem ficou muito emocionada, afinal, a flor era de uma beleza sem igual. Mas o tempo foi passando, o trabalho consumindo o seu tempo e a sua vida, não permitindo que ela sequer lembrasse da flor. De volta à sua casa, ela olhava a flor, que ainda estava lá, não mostrando sinal de fraqueza ou morte. Apenas estava lá, linda, perfumada. Então passava direto.

Até que um dia, mal entrara em sua casa, a jovem leva um susto! Sem mais nem menos a flor morreu. Suas pétalas estavam murchas e escuras e suas folhas ressecadas.

A jovem chorou muito e contou a seu pai o que havia acontecido. Seu pai então respondeu:

"- Eu já imaginava que isso aconteceria e não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa. Ela era única, assim como seus filhos, seu marido e sua família. A relação com as pessoas que nos amam é como a flor: você deve aprender a cultivá-la, dar atenção a ela. Assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre colorida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela."


Cuide das pessoas que você ama!

26 de jan de 2009

Tudo pode ser mudado pela força da oração


Oração ao Espírito Santo


Jesus e o leproso


Oração a São Miguel Arcanjo


Arcanjo Miguel, Príncipe Guardião e Guerreiro defendei-me e protegei-me com Vossa espada, não permiti que mal me atinja. Protegei-me contra assaltos, roubos, acidentes, contra quaisquer atos de violência. Livrai-me de pessoas negativas. Espalhai vosso manto e vosso escudo de proteção em meu lar, meus filhos e familiares. Guardai meu trabalho, meus negócios e meus bens. Trazei a paz e a harmonia. Que assim seja. Arcanjo Rafael Guardião da saúde e da cura peço que vossos raios curativos desçam sobre mim, dando-me saúde e cura. Guardai meus corpos físico e mental, livrando-me de todas as doenças. Expandi Vossa beleza curativa em meu lar, meus filhos e familiares, no trabalho que executo, para as pessoas com quem convivo diariamente. Afastai a discórdia e ajuda-me a superar conflitos. Arcanjo Rafael, transformai a minha alma e o meu ser, para que eu possa sempre refletir a vossa Luz. Que assim seja. Arcanjo Gabriel Portador das boas novas, das mudanças, da sabedoria e da inteligência. Arcanjo da Anunciação, trazei todos os dias mensagens boas e otimistas. Fazei com que eu também seja um mensageiro, proferindo somente palavras e atos de bondade e positivismo. Concedei-me o alcance de meus objetivos. Assim seja!

Diocese de Limeira


23 de jan de 2009

Eu assisti à Missa por você

É o testemunho de um filho sobre um fato acontecido com seu pai muitos anos atrás - fato que teve influência fundamental na vida daquele filho.
Por Padre Stanislaus SS.CC.:


“Um dia, muitos anos atrás, em uma pequena cidade do Luxemburgo, um Capitão dos Guardas Florestais achava-se entretido em animada conversa com o açougueiro, quando uma mulher idosa entrou no açougue. O açougueiro interrompeu a conversa para indagar da velha senhora o que ela desejava. A mulher explicou-lhe que havia ido até ali para conseguir um pequeno pedaço de carne, mas que não tinha dinheiro para pagar. O capitão estava achando muito divertido o diálogo entre a pobre mulher e o açougueiro: - Apenas um pequeno pedaço de carne, mas quanto você vai pagar por ele?
- Desculpe-me, eu não tenho dinheiro, mas eu assistirei à missa por você, em sua intenção. Ambos, o açougueiro e o Capitão, eram bons homens, mas muito indiferentes no que se referia à religião e, então, imediatamente, começaram a troçar da resposta da velhinha. Tudo bem, disse-lhe o açougueiro, você vai assistir à missa por mim e, quando você voltar, eu lhe darei tanta carne quanto a missa pesar, quanto ela valer.
A mulher saiu, assistiu à missa e retomou. Ela se aproximou do balcão e o açougueiro, ao vê-la, disse-lhe: Tudo bem, agora vamos ver. Ele tomou um pedaço de papel e nele escreveu: EU ASSISTI A MISSA POR VOCÊ. O açougueiro, então, colocou o papel em um dos pratos da balança e, no outro, depositou um osso pequeno e fino, mas nada aconteceu. Em seguida ele trocou o osso por um pedaço de carne, porém o papel continuou a pesar mais. Os dois homens começaram a se sentir envergonhados com a sua zombaria, mas continuaram com a brincadeira.
Um grande pedaço de carne foi, então, colocado na balança, mas o papel manteve-se mais pesado. Exasperado, o açougueiro examinou toda a balança, mas ela estava perfeita.O que você quer, minha boa mulher? Perguntou o açougueiro. Precisarei dar a você uma perna inteira de carneiro? Enquanto falava, colocou a grande perna de carneiro na balança, mas o papel em muito superou o peso da carne. Então, uma peça ainda maior de carne foi colocada naquele prato, mas novamente, o peso permaneceu no lado do papel.
Aquilo impressionou tanto o açougueiro que ele converteu-se no mesmo instante e prometeu oferecer à mulher, dali por diante, a sua ração diária de carne.
No que concerne ao Capitão, ele deixou o açougue transformado e tornou-se um ardente freqüentador da missa diária. Dois de seus filhos ordenaram-se sacerdote s, um deles como jesuíta, o outro como padre do Sagrado coração.
E Padre Stanislaus termina o seu testemunho dizendo: “Eu sou aquele Religioso do sagrado Coração e o Capitão era meu pai”.
Desde aquele instante, o Capitão passou a assistir à Santa Missa diariamente e seus filhos foram educados seguindo o seu exemplo. Mais tarde quando seus filhos tornaram-se sacerdotes, ele os advertiu, para que celebrassem a Missa corretamente e todos os dias e para que nunca perdessem o Sacrifício da Missa por alguma falta pessoal”

21 de jan de 2009

Conselhos de Dom Bosco para educar os filhos


1. Valorize o seu filho. Quando respeitado e estimado, o jovem progride e amadurece.

2. Acredite no seu filho. Mesmo os jovens mais “difíceis” trazem bondade e generosidade no coração.

3. Ame e respeite o seu filho. Mostre a ele, claramente, que você está ao seu lado, olhe-o nos olhos. Nós é que pertencemos a nossos filhos, não eles a nós.

4. Elogie seu filho sempre que puder. Seja sincero: quem de nós não gosta de um elogio?

5. Compreenda seu filho. O mundo hoje é complicado, rude e competitivo.
Muda todo dia. Procure entender isto. Quem sabe ele está precisando de você, esperando apenas um toque seu.

6. Alegre-se com o seu filho. Tanto quanto nós, os jovens são atraídos por um sorriso; a alegria e o bom humor atraem os meninos como mel.

7. Aproxime-se de seu filho. Viva com o seu filho. Viva no meio dele. Conheça seus amigos. Procure saber onde ele vai, com quem está. Convide-o a trazer seus amigos para a sua casa. Participe amigavelmente de sua vida.

8. Seja coerente com o seu filho. Não temos o direito de exigir de nosso filho atitudes que não temos. Quem não é sério não pode exigir seriedade. Quem não respeita, não pode exigir respeito. O nosso filho vê tudo isso muito bem, talvez porque nos conheça mais do que nós a ele.

9. Prevenir é melhor do que castigar o seu filho. Quem é feliz não sente a necessidade de fazer o que não é direito. O castigo magoa, a dor e o rancor ficam e separam você do seu filho. Pense, duas, três, sete vezes, antes de castigar. Nunca com raiva. Nunca.

10. Reze com seu filho. No princípio pode parecer “estranho”. Mas a religião precisa ser alimentada. Quem ama e respeita a Deus vai amar e respeitar o seu próximo.

“Quando se trata de educação não se pode deixar de lado a religião”.

O bem e o mal dentro de nós

Um velho índio descreveu certa vez em seus conflitos internos:

- "Dentro de mim existem dois cachorros, um deles é cruel e mau, o outro e muito bom e dócil. Os dois estão sempre brigando..."

Quando então lhe perguntaram qual dos cachorros ganharia a briga, o sábio índio parou, refletiu e respondeu:

- "Aquele que eu alimentar".


18 de jan de 2009

Criando Filhos Para Deus

RELACIONAMENTO PAIS E FILHOS

INTRODUÇÃO:
Quando falamos de relacionamento pais e filhos, colocamo-nos diante de um grande desafio de nossos tempos.

Porque desafio?
Percebemos que a cada dia que passa, as relações intrafamiliares se tornam mais frágeis, menos calorosas, menos importantes, tanto para uns como para outros.
O corre corre do dia a dia, a agitação da vida moderna envolve tanto nossa família, que acabamos vivendo: vidas individualizadas dentro de nossos lares.

O dia a dia da Família
- O pai tem seu trabalho, suas preocupações, o sustento da casa, as contas para pagar, a escola das crianças, etc.
- A mãe, quando trabalha fora, que agitação! Acorda de manhã, correndo para preparar tudo e ir para o serviço, para poder ganhar mais dinheiro, para dar conforto, para auxiliar no “futuro da família”.
-A mãe que trabalha em casa, tem outras preocupações, cuidar da casa, dos filhos, manter tudo em ordem para que todos se sintam bem, cuida de tudo, mas vive cansada, abatida, esgotada, é o termo mais utilizado pelas mulheres atualmente.
- E os filhos, estes sim, acordam de manhã para ir a aula, depois brincam, fazem seu dever de escola, os maiores fazem outras atividades, e muitos trabalham para auxiliar no sustento do lar e de si mesmo.
-“Todos correndo diariamente, porém oprimidos pelo estresse que a vida moderna tem imposto para nossa família”
- Finalmente ao final de cada dia, todos estamos esgotados, cansados e cada qual tem o desejo de ter um descanso, um lazer justo para no outro dia começar tudo de novo.

Questionamento:
Diante destas realidades perguntamos a um jovem o que ele acha da vida familiar:
“Acho uma coisa legal, mas não tenho muito tempo para pensar nessas coisas não, tenho que pensar no meu quarto, nas minhas coisas...”
Alguns pais:
“Não sabemos mais o que fazer com essas crianças, não há como segurá-los”

Constatação:
Vemos que na prática tudo isso acontece, pois temos na educação e no relacionamento com os filhos duas atitudes erradas:
Deixar o barco correr (permissivos demais) ou reprimir em excesso

Outro fator que vemos na atualidade:
A família está perdendo a liderança na educação dos filhos

Quando se fala em perda de liderança, falamos de:
- Perca de autoridade
- Perda de referenciais familiares

Mas de quem é a culpa?
Os fatores que influenciam diretamente na formação e na criação de nossos filhos são vários.

Alguns deles:
- Televisão, escola, amizades, ideologias do consumismo, materialismo, erotismo.
- Condicionamentos sociais impostas pela realidade política e social
- Homem e mulher têm que trabalhar para sustentar a casa

Conseqüência: “abandono dos filhos”
- filhos rebeldes
- com problemas de relacionamentos interpessoais
- dificuldades na escola
- falta de perspectiva, fechamento, depressão, etc...

O que fazer então?
O primeiro passo para a transformação dessas realidades é:

Retomada de consciência:
Porque constituí uma família?
Qual minha função dentro desta família?
O que vem em primeiro lugar, o que é melhor para mim ou o que é melhor para minha família?
De quem é a função de educar os filhos?

Precisamos rever alguns critérios fundamentais para nossa vida familiar:

Na Educação Repensar: o que é Educar?
Educar: é a arte de desenvolver a racionalidade, tornar livres as pessoas.
- É dar chances para que a pessoa se desenvolva
- Educar cristamente significa formar nos filhos a imagem viva de Jesus Cristo
- O objetivo fundamental da educação dos filhos, é formar integralmente o filho,

Ou seja:
Estimular o crescimento de todas as aptidões naturais
Educação física e intelectual
Da vontade, do coração
Social, espiritual, política, etc...

“ONDE PRIMEIRO ACONTECE A EDUCAÇÃO DOS FILHOS?”
NO AMBIENTE FAMILIAR (CIC 2222)


Como está nossa vivência familiar?
Para que se realize uma ação educativa, é necessário um clima, um ambiente favorável para que a convivência familiar se torne um lugar agradável a todos.

Como seria este ambiente favorável?
Um ambiente onde se tenha:
- diálogo e otimismo
- alegria
- presença amiga
- participação nas preocupações e nas alegrias
- o espírito de fé

Também é importante preocupar-se com outros ambientes em que nossos filhos convivem:
Escola, clubes, amizades...

Essas preocupações fazem parte da educação e da formação integral de nossos filhos.

ASPECTOS FUNDAMENTAIS NA EDUCAÇÃO

Saber ouvir:
- o pai que é educador, aceita colocar-se na escuta de Deus e do filho
- escutar o filho na situação concreta de sua vida, idade
- atento à formação do seu caráter (o que ele pensa sobre alguns assuntos?)
- criando um ambiente de diálogo e partilha, tudo isto para ajudá-lo a encontrar com amor, a resposta mais adaptada aos seus anseios interiores.

Um grande segredo:
“O que educa, é o que se vê fazer”

O ensinamento mais eficaz consiste em fazermos nós mesmos aquilo que ensinamos aos nossos filhos.

A EDUCAÇÃO DOS FILHOS É OBRA DO CORAÇÃO

E o que o coração opera de melhor é o amor
- do coração de Deus tudo brotou por nos amar
- alguns pais podem dizer:

“Mas eu amo muito meus filhos e mesmo assim tenho dificuldades com eles”
Palavras de Dom Bosco:

“Que os jovens, não somente sejam amados,
mas que eles saibam que são amados”

- o amor deve manifestar-se de forma concreta
- deve ser demonstrado em gestos e atitudes

Mas como demonstrar isso?
- o grande segredo não está em grandes juras de amor, mas em pequenos gestos, participativos da vida, dos interesses de nossos filhos
Exemplo:
-participar de suas brincadeiras
-gostar daquilo que eles gostam
-participar de suas inclinações
-participar de seus momentos importantes de vida

Mas para que serve tudo isso?
Para ensiná-los a ver tudo com:
- amor, mesmo que nem tudo lhes agrade
- para verem a necessidade de disciplina
- para valorizarem os estudos
- para aprenderem que muitas vezes fazemos o que não queremos;
Tudo isso não significa “paparicar”, mas participar, amar.

- É importante que os pais abram seus horizontes para perceberem que quando nos fechamos dentro de casa como uma concha doméstica, os filhos buscarão prazeres e realizações fora de casa.
Nossos filhos têm tido prazer em ficar em casa conosco?
Sentem-se livres para expressar seus anseios, seus projetos?

Outros gestos concretos
O diálogo
É importante o diálogo freqüente com os filhos
-como vai a escola
-como está sentindo nossa família
-como você tem se sentido
-entrar no mundo interior de nossos filhos grande desafio
Importante
Essa função não é apenas do pai ou da mãe, mas dos dois, marido e mulher, pai e mãe.

Educação sexual
- os filhos esperam dos pais essa conversa
- e muitos pais deixam passar o tempo, os anos e nunca falaram com seus filhos sobre este assunto
Resultado: buscam conhecimento fora do ambiente familiar

A correção
E quando os filhos aprontam das suas?
- esse é o momento em que o equilíbrio, a temperança deve estar presente em nossas vidas
- é necessário que os filhos tenham confiança nos pais
- quando confiam em seus pais, aceitam a correção
- não tem porque esconder coisas de seus pais

Mas como conquistar essa confiança de nossos filhos?
Alguns passos são importantes:
-respeitar-lhes a intimidade
-não falar com outros a respeito de seus defeitos ou fracassos escolares
-não levá-los em gozações em seus primeiros sentimentos
-estar em família o maior tempo possível
-responder pacientemente todas as suas perguntas
-nunca mostrar-se cansado demais para ouvi-los

Sem amor não existe confiança “Pais amem vossos filhos” (Ef 6,4)

Que fazer depois das suas faltas?
-não fazer escândalo por qualquer coisa
-também não fazer de conta que não viu

“quem corrige seu filho com amor não será envergonhado diante dos outros”

É importante:
saber canalizar as energias de nossos filhos
descobrir suas qualidades e ajudá-los a desenvolverem-se

Os castigos
Leia:
Eclesiástico 30, 1-13

Palavras de Dom Bosco:
“Não dêem castigos, senão depois de haverem esgotado todos os outros meios”

“Aguarde o momento oportuno para corrigir, não no momento do erro, é preciso dar-lhe tempo para refletir, para cair em si”

"Que o castigo seja para melhorar o filho, não para puni-lo apenas”

- Ponderação e sabedoria, sempre ajudarão os pais na criação de seus filhos.

EDUCAÇÃO RELIGIOSA
“Sabemos que para viver a fé, é necessário se ter uma experiência com Jesus.”

Experiência com o amor de Deus, neste sentido:

Os pais são reflexos de Deus para seus filhos (CIC 2226)

O que mais influi na formação dos filhos, especialmente no campo religioso, é aquilo que os pais são e vivem.
- os filhos têm necessidade de verem que o Deus que é proclamado, que a mudança interior que o Espírito Santo realiza em nossos corações é real, presente na vida dos pais
- onde o amor se torna a medida de todas as coisas, consegue-se um clima de feliz harmonia

Portanto:
“É aos pais que Deus confia a tarefa de aplicar os significados da mensagem cristã.”

Mas como fazer isso concretamente?
Criando ritmos novos dentro do lar ritmos cristãos

Ritmos de oração
os pais transmitem a necessidade de oração
criam a oração familiar
rezam, partilham a oração de seus filhos
motivam seus filhos a orarem

Ritmos Sacramentais
os pais devem conduzir os filhos à prática dos sacramentos
da Reconciliação
da primeira Eucaristia
na continuidade da Eucaristia
na confirmação

A família criada por Deus para viver o amor é local de :
- presença de Deus,
- educação para vivência em Deus
- santificação dos indivíduos.


“Façamos de nosso lar, um santuário da vida”

Abraço

“Abraço é saudável. Ajuda o sistema imunológico, cura depressão, reduz o estresse e induz ao sono. Revigora, rejuvenesce e não tem efeitos colaterais.
Abraço é um remédio miraculoso.

Abraço é absolutamente natural. É orgânico, não poluente, naturalmente doce, não contém ingredientes artificiais, é ambientalmente correto e 100% integral.

Abraço é o presente ideal. Excelente para qualquer ocasião, bom para dar e receber, demonstra seu carinho, vem em embalagem própria e, certamente, é totalmente restituível.

Abraço é praticamente perfeito. Dispensa pilhas e prestações mensais, é à prova de fogo, de roubo, e isento de impostos.

Abraço é um recurso, pouco explorado, de poderes mágicos.

Quando abrimos o coração e os braços, estimulamos outros a fazerem o mesmo. Pense nas pessoas de sua vida. Quer dizer alguma palavra a elas? Quer abraçar alguma delas? Está esperando que alguma delas dê o primeiro abraço?

Não espere mais! Comece!”




Charles Faraone