31 de ago de 2008

Setembro

Mês da Bíblia

1 - Beatriz da Silva
2 -
Santa Dorotéia
3 -
Gregório Magno
4 - Santa Rosália
6 -
São Zacarias
8 -
Aniversário de Nossa Senhora
13 - João Crisóstomo
14 – Exaltação da Santa Cruz
15 - Nossa Senhora das Dores
16 -
São Cornélio e São Cipriano
17 – São Roberto Belarmino
19 -
São Januário
21 -
São Mateus e Santa Efigênia
22 -
São Maurício
23 -
São Pio de Pietrelcina, São Lino e Santa Tecla
24 -
São Geraldo
26 -
São Cosme e Damião
27 -
Vicente de Paulo
28 -
São Venceslau
29 -
São Miguel, São Gabriel, São Rafael
30 - São Jerônimo / Dia da Bíblia

Mês da Bíblia para o ano de 2008



Tema: A caridade sustenta a comunidade

Lema: O amor jamais acabará (1ª Cor 13, 8)

Livro Bíblico: 1ª Carta de São Paulo aos Coríntios

Setembro: mês da Bíblia!

“Tua Palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho!”

(Salmo 119,105)



Setembro é o mês da Bíblia. Este mês foi escolhido pela Igreja porque no dia 30 de setembro é dia de São Jerônimo (ele nasceu no ano de 340 e faleceu em 420 dC). São Jerônimo foi um grande biblista e foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim, que naquela época era a língua falada no mundo e usada na liturgia da Igreja.
A Bíblia é hoje o único livro que está traduzido em praticamente todas as línguas do mundo e que está em quase todas as casas. Serve de “alimento espiritual” para a Igreja e para as pessoas e ajuda o povo de Deus na sua caminhada em busca de construir um mundo melhor.
“Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para argumentar, para corrigir, para educar conforme a justiça ”
(2Tm 3,16).
A Bíblia foi escrita por pessoas chamadas e escolhidas por Deus e que foram inspiradas através do Espírito Santo.
Ela revela o projeto de Deus para o mundo; serve para que todos possamos crescer na fé e levar uma vida de acordo com o projeto de Deus. Por isso, ela é a grande “Carta de Amor” de Deus à Humanidade.
A Palavra de Deus nos revela o rosto de Deus e seu mistério. Ela é a história do Deus que caminhou com seu povo e do povo que caminhou com seu Deus.
A Bíblia tem uma longa história, desde nossos pais e mães da fé (Abraão e Sara, Isaac e Rebeca, Jacó Lia e Raquel) passando por Moisés, pelos Profetas, até a vinda do Messias, e por fim a morte do último dos Doze Apóstolos quando foi escrito o último livro da Bíblia (o Apocalipse, escrito no final do I século).
A Palavra de Deus demorou em torno de dois mil anos para ser escrita. Muitas pessoas fizeram parte desta história: homens, mulheres, crianças, jovens, anciãos... Por isso, podemos dizer que a Bíblia é um livro feito em mutirão.
Passaram-se os tempos, os anos, mudaram muitas coisas, impérios cresceram e caíram, tantas idéias foram superadas, mas a Palavra de Deus continua “viva e eficaz” (Hb 4,12), pois “ela permanece para sempre” (1Pd 1,25).
Embora o mundo busca outros caminhos, sempre existiram pessoas e comunidades que foram fiéis, que buscaram nas Palavras Sagradas a fonte para sua inspiração, para continuar vivendo e realizando o projeto de Deus.
Mais do que história, a Bíblia é portadora de uma mensagem. Ela é capaz de denunciar e anunciar. Ela denuncia as injustiças, os pecados, as situações desumanas, de pobreza, exploração e exclusão em que vivem tantos irmãos nossos. Foi isso que fizeram os Profetas e também Jesus Cristo em algumas ocasiões, pois toda situação de injustiça e pecado é contrária ao projeto de Deus.
Mas a Bíblia é, sobretudo, um livro de anúncio. Ela proclama a boa notícia vinda de Deus: Ele nos ama e nos quer bem! Ele é o Deus que caminha conosco, que está ao nosso lado e nos dá força e coragem! Foi Deus que enviou ao mundo seu Filho Jesus Cristo. Ele veio nos trazer a Boa Notícia do Reino; veio nos trazer a Salvação, o perdão dos pecados. É através da fé em Jesus Cristo que nos tornamos filhos de Deus.
Na Bíblia encontramos textos para as diversas situações da vida. Ela ajuda a fortalecer a nossa fé; é útil na nossa formação, nos momentos de crises e dificuldades, na dor, na doença ou na alegria... Para todas as realidades encontramos textos apropriados. Todos podemos e devemos ler, estudar e conhecer a Palavra de Deus.
É certo que na Bíblia encontramos alguns textos difíceis. A Bíblia mesmo diz isso (veja 2Pd 3,16¸ At 8,30-31; Dn 9,2; etc). Certas passagens foram escritas dentro de uma realidade diferente da nossa. Precisam ser interpretadas e atualizadas. Por isso, quando não entendemos um texto, é melhor passar adiante, buscar outra passagem. O Pe. Zezinho nos ensina cantando: “Dai-me a palavra certa, na hora certa, do jeito certo e pra pessoa certa”. É recomendável fazer um curso, uma Escola Bíblica ou estudar em grupos. Tudo isso ajuda a entender melhor a Bíblia.
Na verdade, todo mês devia ser Mês da Bíblia; todo dia devia ser Dia da Bíblia. Por isso, a Bíblia não pode ser apenas um ornamento em nossa casa. A Palavra de Deus deve ser o nosso alimento de cada dia e buscar nela o sustento para a nossa vida. Termino lembrando um texto bonito de São Paulo:
“Tudo o que se escreveu no passado foi para o nosso ensinamento que foi escrito, afim de que, pela perseverança e consolação, que nos dão as Escrituras, tenhamos esperança”
(Rm 15,4).
Que neste mês da Bíblia, a Palavra que vem da boca de Deus nos anime, dê força e coragem e com isso sejamos cristãos da Esperança!
Alguns conselhos práticos para quem quer ler, conhecer e viver segundo a Bíblia: 1) Pedir sempre ajuda ao Espírito Santo, isto é, iniciar sempre com uma oração;
2) Começar pelos livros e textos mais fáceis, ou seja, os Evangelhos, Atos dos Apóstolos...;
3) Ler e meditar um texto por dia (não é a quantidade que importa, mas a qualidade);
4) Procurar descobrir o contexto em que o texto foi escrito, ou seja: por que e para quem o texto foi escrito;
5) Anotar na sua Bíblia os textos que mais chamam a atenção;
6) Quando encontrar textos difíceis, passar adiante, deixar estes textos para quando participar de um curso ou quando encontrar pessoas que podem ajudar a explicar;
7) Atualizar o texto para hoje: colocá-lo em prática na vida. Celebrar e rezar a Bíblia e a vida. Viver a Palavra!
Frei Ildo





fonte: http://www.catedral.org.br/Conteudo.aspx?CT=0&A=72&C=833

Setembro: Mês da Bíblia

“Feliz aquele que se compraz no serviço do Senhor e medita sua lei dia e noite”

Para nós da Igreja do Brasil, desde de 1971, setembro torno-se o MÊS DA BÍBLIA e, já desde 1947, o último domingo do mesmo mês é comemorado como DIA DA BÍBLIA. Talvez nem fazemos idéia, mas a Bíblia é o livro mais vendido, distribuído e impresso em toda a História da humanidade. Só no século XX foram impressos mais de um bilhão e meio de exemplares, em mais de mil e seiscentos idiomas diferentes, tornando-se o maior “best-seller” de todos os tempos. Nunca a palavra de Deus foi tão meditada, lida e comentada como em nossos dias.

PARABÉNS PRA VOCÊ!



NESTE MÊS DE SETEMBRO NOSSO BLOG FAZ UM ANO!

Nós do Ministério para Crianças da Diocese de Limeira estamos muito felizes em poder partilhar com vocês nossas experiências, conhecimentos, as muitas coisas que achamos na net e colocamos aqui como tentativa de reunir tudo o que há sobre esse Ministério tão lindo em um só lugar (como se isso fosse possível). Enfim, é um momento de muita alegria! E você que nos visita é nosso maior presente!



28 de ago de 2008

Conselhos de D. Bosco para educar os filhos


Quando se trata de educação não se pode deixar de lado a religião

1. Valorize o seu filho. Quando respeitado e estimado, o jovem progride e amadurece.

2. Acredite no seu filho. Mesmo os jovens mais “difíceis” trazem bondade e generosidade no coração.

3. Ame e respeite o seu filho. Mostre a ele, claramente, que você está ao seu lado, olhe-o nos olhos. Nós é que pertencemos a nossos filhos, não eles a nós.

4. Elogie seu filho sempre que puder. Seja sincero: quem de nós não gosta de um elogio?

5. Compreenda seu filho. O mundo hoje é complicado, rude e competitivo. Muda todo dia.
Procure entender isso. Quem sabe ele está precisando de você, esperando apenas um toque seu.

6. Alegre-se com o seu filho. Tanto quanto nós, os jovens são atraídos por um sorriso; a alegria e o bom humor atraem os meninos como mel.

7. Aproxime-se de seu filho. Viva com o seu filho. Viva no meio dele. Conheça seus amigos.
Procure saber aonde ele vai, com quem está. Convide-o para trazer seus amigos para a sua casa. Participe amigavelmente de sua vida.

8. Seja coerente com o seu filho. Não temos o direito de exigir de nosso filho atitudes que não temos. Quem não é sério não pode exigir seriedade. Quem não respeita, não pode exigir respeito. O nosso filho vê tudo isso muito bem, talvez porque nos conheça mais do que nós a ele.

9. Prevenir é melhor do que castigar o seu filho. Quem é feliz não sente a necessidade de fazer o que não é direito. O castigo magoa, a dor e o rancor ficam e separam você do seu filho. Pense, duas, três, sete vezes, antes de castigar. Nunca com raiva. Nunca.

10. Reze com seu filho. No princípio pode parecer “estranho”. Mas a religião precisa ser alimentada. Quem ama e respeita a Deus vai amar e respeitar o seu próximo.

“Quando se trata de educação não se pode deixar de lado a religião”


fonte: www.cleofas.com.br


25 de ago de 2008

Doação


O Senhor é meu Pastor


Crie este cenário bonitinho com suas crianças.

- Imprimir em papel duro e pintar
- Dobrar nas linhas pontilhadas e colar as abas
- colar em papel cartão ou papelão ou (ainda melhor!) em caixinha de leite
- formar o 'cenário'
- Improvisar pernas para a ovelha (pode ser lã grossa, palitinhos de fósforo usados) e colar em uma bolinha de algodão
- As crianças podem colar a cabeça da ovelha (ou, se forem crianças maiores - podem criar toda a ovelha e cenário).
Leve o seu cenário já pronto para servir de modelo.

Você pode confeccionar o seu cenário em tamanho muito maior e colocar várias ovelhas dentro.

Pegue o material no anexo.

24 de ago de 2008

A túnica de José


Deus Paizinho, o Criador!


Palavra Cruzada


Mateus 7, 7


O cego Bartimeu


"O Senhor em tudo me abençoará" Gênesis 24,1


MIINISTÉRIO NA AMÉRICA LATINA

Estou viajando para HONDURAS levar nossa missão de evangelizar os pequeninos ao povo da América Latina. Teremos um workshop no dia 28. Viajo na segunda. Rezem e intercedam. Deus tem uma obra muito grande para seus prediletos.O Lucas na frança também tem levado esta missão. Os pais choraram ao ver seus filhos adorando e orando em línguas. Perguntaram como ele consegue ter tanta criatividade. (Ele fez a pregação do balão e adoração da cruz, eles nem viram as sucatas, as cantigas de roda, fazer o quê?)

Conto com suas orações

Pelo jeito Deus fará maravilhas.
Beijos

Hyde Flávia
(Recebi por e-mail. Muito legal, né?! Vamos nos unir em oração pela Hyde e pelo Ministério, pessoal!)

17 de ago de 2008

Santa Filomena



Santa Filomena era filha de um rei da Grécia, e sua mãe era também de sangue real; como não lhes vinham filhos, ofereciam sacrifícios e preces constantemente a seus falsos deuses para consegui-los. Providencialmente, o médico do palácio, de nome Públio, era cristão. Inspirado pelo Divino Espírito Santo, falou-lhes da nossa Fé, garantindo-lhes que suas orações seriam ouvidas se abandonassem os falsos deuses e abraçassem a Religião Cristã. Impressionados com o que ouviram, e tocados pela Graça, resolveram receber o Batismo, após o qual lhes nasceu uma linda filhinha no dia 10 de janeiro do ano seguinte. Imediatamente, chamaram-na de Lumena ou luz, por ter nascido à luz da fé. Na pia batismal deram-lhe o nome de Filomena, isto é, Filha da Luz.
Aos 13 anos seus pais a prometeram em casamento ao Imperador Romano Deocleciano que se encantou com sua beleza. Ela recusou essa união, pois tinha feito votos de virgindade, tornando-se assim "esposa" de Jesus. O Imperador ficou furioso e ordenou que colocassem na prisão e a castigassem horrivelmente, pensando que assim conseguiria fazer Filomena mudar de idéia, mas quanto mais ela sofria, mais amava Jesus; depois de 37 dias de sofrimento Nossa Senhora apareceu-lhe na prisão e curou-lhe de suas feridas. Filomena ficou ainda mais bonita! Como o Imperador não conseguiu o que queria, mandou que a ferissem com flechadas. Com o corpo inteiramente ferido, a jovem foi lançada novamente na cadeia. Entretanto, no dia seguinte, Filomena foi encontrada com o corpo sadio e sem qualquer marca. O cruel Imperador ordenou, então, que a ferissem com flechas em chamas. Estas, porém, voltaram-se contra os arqueiros, matando a muitos. Por fim, ordenou que Filomena fosse jogada ao rio Tibre com uma âncora amarrada ao pescoço. Um anjo cortou a corda e a correnteza levou a menina até a margem do rio. A multidão que presenciou esses milagres se converteu e glorificou a Deus. Por último Deocleciano mandou decapitar (cortar a cabeça) de Filomena e assim a heróica jovem morreu no dia 10 de agosto, uma sexta-feira, às 3 horas da tarde como Seu Divino Esposo.
Os fundamentos do culto a Santa Filomena se encontram nas Sagradas Relíquias, encontradas no dia 25 de maio de 1802, no cemitério de Santa Priscila (nas escavações das Catacumbas de Roma), e nas lições do seu Ofício introduzido pelo Papa Gregório XVI, que a declarou oficialmente Virgem e Mártir.

15 de ago de 2008

São Tarcísio

Tarcísio foi um mártir da Igreja dos primeiros séculos, vítima da perseguição do imperador Valeriano, em Roma, Itália. A Igreja de Roma contava, então, com cinqüenta sacerdotes, sete diáconos e mais ou menos cinqüenta mil fiéis, no centro da cidade imperial. Ele era um dos integrantes desta comunidade cristã romana, quase toda dizimada pela fúria sangrenta daquele imperador. Tarcísio era acólito do Papa Xisto II, ou seja, era coroinha na igreja, servindo ao altar nos serviços secundários, acompanhando o Santo Papa na celebração eucarística.

Durante o período das perseguições, os cristãos eram presos, processados e condenados a morrer pelo martírio. Nas prisões, eles desejavam receber o conforto final da Eucaristia. Mas era impossível entrar. Numa das tentativas dois diáconos, Felicíssimo e Agapito, foram identificados como cristãos e brutalmente sacrificados. O Papa Xisto II queria levar o Pão Sagrado a mais um grupo de mártires que esperavam a execução, mas não sabia como. Foi quando Tarcísio pediu ao Santo Papa que o deixasse tentar, pois não entregaria as hóstias a nenhum pagão. Ele tinha doze anos de idade.
Comovido o Papa Xisto II o abençoou e lhe deu uma caixinha de prata com as hóstias. Mas Tarcísio não conseguiu chegar à cadeia. No caminho foi identificado e como se recusou a dizer e entregar o que portava, foi abatido e apedrejado até morrer. Depois de morto, foi revistado e nada acharam do Sacramento de Cristo. Seu corpo foi recolhido por um soldado, simpatizante dos cristãos, que o levou às catacumbas, onde foi sepultado.
Estas informações são as únicas existentes sobre o pequeno acólito Tarcísio. Foi o Papa Dâmaso quem mandou colocar na sua sepultura uma inscrição com a data de sua morte: 15 de agosto de 257. Tarcísio foi primeiro sepultado junto com o Papa Stefano nas catacumbas de Calisto, em Roma.
No ano 767 o Papa Paulo I determinou que seu corpo fosse transferido para o Vaticano, na basílica de São Silvestre e colocado ao lado dos outros mártires. Mas no ano de 1596 seu corpo foi transferido e colocado definitivamente embaixo do altar principal daquela mesma basílica. A basílica de São Silvestre é a mais solene do Vaticano. Nela todos os Papas iniciam e terminam seus pontificados. Sem dúvida o lugar mais apropriado para o comovente protetor da Eucaristia: o mártir e acólito Tarcísio. Ele foi declarado padroeiro dos coroinhas ou acólitos, que servem ao altar e ajudam na celebração eucarística.

13 de ago de 2008

Ajudando o próximo


Menina rezando


Nossa Senhora Aparecida


Crianças rezando


Menina orando


Oração de Criança




Louve ao Senhor


Jesus ama a todos nós


10 de ago de 2008

Aproveitemos o tema do 6º Encontro Nacional do MC e rezemos com a família de Belém.

Terço da Sagrada Família

Em nome do Pai...

Creio...
Nas contas Grandes:
Família que reza unida, permanece unida.

Nas contas pequenas:
Jesus, Maria e José, nossa família vossa é.

Salve Rainha...

Encontro Nacional do MC

6º Encontro Nacional de Evangelizadores
de Crianças

Data: 14 a 16 de novembro de 2008

Local: Joinville/SC

Neste ano de 2008, em que celebramos a "Vida" e nos preparamos para o "Ano da Catequese", que será em 2009, o Ministério para Crianças tem muito o que comemorar. Com o foco na família, lugar onde Deus foi acolhido num lar e onde "Vida e a Catequese" se encontram e criam raízes inabaláveis, a exemplo da família de Nazaré.

"Jesus crescia em estatura, graça e sabedoria

diante de Deus e dos homens".
Lucas 2,52
Para acolher Seu Filho Jesus, Deus escolhe uma Sagrada Família e para Ele nenhuma criança é menos que Jesus. Se as famílias que as acolhem não são estruturadas, se os pais não são justos e as mães não são santas, não é porque Deus quis, mas porque disseram NÃO ao projeto Dele. Que grande desafio tem o Ministério para Criança! Cristãos geram filhos para povoarem o céu.
Imaginem podermos dizer: "Todas as crianças cresciam em estatura, graça e sabedoria diante de Deus e dos homens".
A presença de crianças na Bíblia vem sempre em momentos difíceis e com missão de transformar toda a realidade de um povo. Acredito que é por essa razão que o Ministério para Crianças é o que mais cresce na RCC.
A família de Nazaré viveu em tempos adversos. Sonharam, semearam e implantaram o Reino de Deus Pai. Esperamos você nesse Encontro. Faça parte desse Exército das Famílias de Deus!

Jesus, Maria e José, minha família vossa é!

9 de ago de 2008

MINISTÉRIO PARA CRIANÇAS

O Ministério para Crianças é um dos mais belos projetos da Renovação Carismática, pois quem não se encanta com as crianças! Elas, como nos ensina João Paulo II, são “a primavera da família e da Sociedade”.
O Ministério para Crianças visa desenvolver condições ideais de evangelização conforme a realidade da infância. Precisamos compreender a criança como pessoa em formação, com capacidades que precisam ser desenvolvidas, estimuladas, organizadas e estruturadas em todos os níveis, a saber: físico, mental, emocional e espiritual.
Estes níveis são interligados e representam os pilares sobre os quais o homem se apóia da infância ao fim de sua vida. O ministério para crianças busca atender o chamado para a construção da evangelização que conduzam a infância em direção à plenitude anunciada por Cristo.
O Ministério para Crianças é uma frente de ações da Renovação Carismática voltada exclusivamente para a criança e tem como meta criar condições para que a criança possa ter um encontro pessoal com Jesus. Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida.
O Ministério para Crianças não é uma pastoral, mas sim um movimento que busca apoiar as pastorais e demais ações de evangelização de criança. Seu chamado é de ir onde houver uma criança e criar condições de sua inserção na realidade do Reino.
Devemos, pois, formarmos uma unidade, pois pais, catequistas, agentes de pastorais e todo cristão, precisamos assumir a postura de servos, dóceis, humildes e obedientes para que Deus realize por nós a sua obra.
O caminho é sermos servos, para que a oração, a comunhão e o trabalho sejam dirigidos pelo Senhor Jesus.


Hyde Flávia
Coord. Nac. Ministério para Crianças


Fonte: www.rccbrasil.org.br

8 de ago de 2008

Receita de Pai

Deus pegou na força de uma montanha,
na majestade de uma árvore,
no calor do sol de verão,
na calma de um mar tranquilo,
na generosidade da natureza,
nos confortáveis braços da noite,
na sabedoria das heras,
no poder do vôo da águia,
na alegria de uma manhã de primavera,
na fé de uma semente,
na paciência da eternidade
e no centro de uma família.

Depois Deus juntou todos estes ingredientes e
quando percebeu que nada mais havia para acrescentar
Ele viu que a sua obra prima estava completa
Olhou para essa obra e disse:
"A tua missão é sagrada.
Vai para a vida, vai!!!
Só falta eu te dar um nome:
eu te batizo de PAI"

7 de ago de 2008

Oração do Pai

Senhor, é bom ter um filho,
no entanto, como é difícil criá-lo!
Ajude-nos a acertar Senhor!
Fazei com que nós possamos
compreendê-lo em todas as situações.
Que sejamos pacientes
com suas atitudes.
Justo em todas as situações,
severo se for preciso,
mas que possamos partilhar
de todas as suas alegrias,
diminuir e suavizar as suas tristezas.
Esquecer suas faltas.
Que sua linguagem nos seja fácil.
Que nós aceitemos as suas deficiências,
que ele tenha certeza do nosso apoio,
do nosso amor...
Faz com que ele seja uma pessoa do bem,
e sempre feliz!
E que mais tarde, nós possamos dizer:
- "Obrigado Senhor, nós acertamos..."

6 de ago de 2008

A história de Samuel

Neste mês das vocações nada melhor do que falar da vocação de Samuel, uma criança consagrada a Deus e que servia no Templo, um exemplo de vocação para nossos pequeninos.


Leia os capítulos 1, 2 e 3 do 1º livro de Samuel para entender bem a história. Conte para as crianças com entusiasmo, você pode utilizar as figuras abaixo num flanelógrafo, TV caixa de papelão, pedindo para eles recontarem a história utilizando as figuras, enfim o que sua criatividade criar!

4 de ago de 2008

Objetivo do Ministério para as Crianças

O Ministério de Criança tem o objetivo de ensinar a criança a ser igreja.

A missão da igreja é evangelizar e levar aos homens e as crianças a pessoa e a mensagem de Cristo.

Monstrando-nos que quem move a igreja é o Espírito Santo, é ele quem impulsiona o coração dos homens e das crianças em aceitar o anúncio do evangelho.

Jesus disse a Pedro:“Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja”(Mt 16,18).

O que é ministério de criança?

É RCC. E o grupo de oração é a célula fundamental. Sem o grupo de oração não há GOC e nem ministeriados.

A meta do grupo é ser Igreja e evangelizar, formar servos e conscientizar todos os coordenadores: diocesanos, vicarial, grupo de oração, Padres, escolas e creches e etc., para abraçar esta missão.

Diz Jesus: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura.” (Mc. 16,15).

E o GOC tem a missão de levar ao coração das crianças a presença de Deus em suas vidas. E assim testemunhar os prodígios e maravilhas do que Deus realiza. Como está escrito em Atos 1,8 “mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas ...”


Escrito por Nilma Waked (Coord. Ministério para Crianças - RJ)



“Precisamos renovar a forma de evangelização. Deixar de
falar que Deus castiga ou que Deus não gosta de algo.
É preciso ver a criança como criança para chegar ao coração dela.
A criança é mensageira da evangelização pois através dela
muitas famílias foram resgatadas”.


Hyde Flávia